Com barragens a 45%, DNOCS articula prevenção à crise hídrica

O trabalho já teria iniciado em diversos municípios

Um mês à frente do Departamento Nacional de Obras contra a Seca (DNOCS) no Piauí, o coordenador Djalma Policarpo esteve reunido nesta semana com o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, para tratar da adoção de ações preventivas no que se refere à questão de combate à crise hídrica no Estado. 

De volta ao Piauí, o gestor revelou a pauta debatida no encontro em Brasília, que contou também com a participação da deputada federal Iracema Portella (PP) relatando para a melhoria no nível das barragens piauienses, tendo em vista que em fevereiro chegava a apenas 32% em virtude do período de seca prolongada no Estado.

"Hoje nós estamos com cerca de 45% da capacidade das barragens, em Caldeirão, por exemplo, está numa boa situação, mas temos a barragem de Piaus, na região de Picos, Bocaina, onde está em 22% e é preocupante a situação", alertou.

A cautela se dá pela situação enfrentada na região Sudeste do país, desse modo, o coordenador já atua na construção de ações preventivas, de forma que a população não sofra com a falta de água. 

"Estamos em contato com a ANA (Agência Nacional de Águas) para fazer esse monitoramento, para que possa ser feito o uso racional da água, para evitar um colapso, tendo um cuidado para analisar, inclusive, o governador está enviando uma equipe e o DNOCS está inserido para fazer todo esse levantamento. Queremos dar uma infraestrutura melhor para os recursos hídricos no Estado", relatou.

Nesse sentido, o trabalho já teria iniciado em diversos municípios por intermédio dos esforços do Departamento em parcerias. "A equipe ainda está viajando, mas já temos uma análise prévia, inclusive adotando ações efetivas, por conta desse diagnóstico que levamos as pautas ao ministro para melhorar a nossa infraestrutura", declarou.

Fonte: Francy Teixeira