Comissão do Senado adia votação da cassação de Delcídio Amaral

Comissão do Senado adia votação da cassação de Amaral

Para evitar um eventual questionamento de nulidade do processo contra o senador Delcídio Amaral (sem partido-MS), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado decidiu nesta adiar para a quinta-feira (5) às 9 horas a votação do parecer apresentado esta manhã pelo senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) que dá aval para que o pedido de cassação do ex-petista seja votado em plenário.

Reportagem do jornal "O Estado de S. Paulo" revelou na edição desta quarta-feira (4) que uma articulação de bastidores empreendida pela cúpula do PMDB do Senado, com o apoio de petistas e oposicionistas, pretende acelerar o processo de perda de mandato do senador. A intenção é, após o pedido ter passado pelo Conselho de Ética por unanimidade ontem, adotar uma espécie de rito sumário na votação do pedido contra Delcídio.

Após apelos de integrantes do colegiado, José Maranhão, presidente da comissão, concordou que o melhor seria remarcar a sessão de votação para evitar eventuais questionamentos, notificando a defesa dele. Os senadores reconhecem que esse rito permitirá aos advogados de Delcídio se manifestarem, mas avaliam que não mudará o resultado final pela perda de mandato dele.

Adiamento da votação dará tempo à defesa de Delcídio
Adiamento da votação dará tempo à defesa de Delcídio
Fonte: iG