Comissões: Governo fica com Finanças e oposição com Administração e CCJ

Comissões Técnicas foram definidas na manhã de ontem em reunião das lideranças na Assembleia. O bloco parlamentar formado pelo PT e PTB indicou comando da Administração

As Comissões Técnicas foram definidas na manhã de ontem em reunião das lideranças na Assembleia Legislativa do Piauí. O bloco parlamentar formado pelo PT e PTB conquistou o direito de fazer a primeira indicação e ao contrário do que se especulava, a representação não escolheu a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), indicando o comando da Comissão de Fiscalização e Controle, Finanças e Tributação, que terá como presidente Liziê Coelho (PTB). A importância da pasta se dá pela tramitação de pedidos de empréstimo e demais orçamentos. O deputado Fábio Novo (PT), líder do Governo na Casa, preferiu não acumular funções e não ficou sequer como membro da comissão.

Com a surpreendente decisão do bloco, a CCJ ficou com a oposição, Robert Rios (PDT) será o presidente e prometeu priorizar o diálogo. “Não serei dono da CCJ, que é um colegiado de sete deputados e as decisões são tomadas através de voto, mas claro, caberá a mim ser o relator de cada lei, ou indicar o relator, e farei isso com todo o critério, com todo o cuidado, o governo pode não ter inimigo na CCJ, mas estaremos lá criteriosamente”, destacou o parlamentar.

Segundo o presidente da Assembleia, Themístocles Filho (PMDB), o resultado foi fruto do consenso entre os parlamentares, ressaltando que não houve disputa entre as bancadas e blocos. “Foi um acordo, quem escolheu primeiro foi o PT e o PTB, a segunda escolha foi feita pelo PMDB e a terceira escolha pelo bloco formado pelo PDT/PR.

Na verdade, houve um grande entendimento, não houve confusão, não houve disputa e está aí o resultado”, disse. O deputado ainda destacou a calma na composição. “Isso é com calma, buscamos o entendimento e entramos num entendimento, tivemos até surpresas, que muita gente achava que não ia acontecer”, concluiu.

Nas demais pautas, o destaque fica por conta da deputada Juliana Moraes Souza (PMDB) na presidência da Comissão de Administração; Flora Izabel (PT) em Direitos da Mulher; Evaldo Gomes (PTC) em Educação e Saúde; Firmino Paulo (PSDB) em Segurança; Georgiano Neto (PSD) em Juventude e Infraestrutura; Pablo Santos (PMDB) em Defesa do Consumidor; além do deputado Wilson Brandão como presidente da Comissão de Infraestrutura.

 

Fonte: Francy Teixeira