Conselho de Ética ouve marido de Roriz na quarta-feira

Funcionários do gabinete de Jaqueline também devem ser convocados.

O marido da deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF), o empresário Manoel Neto, vai prestar depoimento no Conselho de Ética da Câmara na quarta-feira (11). Ele será ouvido no inquérito que investiga a suposta quebra de decoro da deputada, acusada de ter usado verba parlamentar para alugar uma sala comercial que pertence a Neto.

Em defesa apresentada ao Conselho de Ética na terça-feira (3), os advogados da deputada afirmaram que Jaqueline teria utilizado o dinheiro com o pagamento do condomínio e não com o aluguel da sala, que teria sido cedida por Neto.

Funcionários do gabinete de Jaqueline também devem ser convocados a prestar esclarecimentos ao conselho. A denúncia será anexada ao processo que Jaqueline responde por ter sido filmada recebendo R$ 50 mil do ex-secretário de Relações Institucionais do Distrito Federal, Durval Barbosa.

Na última quinta-feira (5), o corregedor da Câmara, deputado Eduardo da Fonte (PP-PE), apresentou parecer em que reconhece ?existência de suficientes indícios? de quebra de decoro na conduta da deputada. Se aprovado, o relatório que determina a abertura de procedimento contra a parlamentar será enviado ao Conselho de Ética para ser anexado ao processo que já tramita no colegiado.

Sobre a gravação com Durval Barbosa, os advogados de Jaqueline afirmam que os fatos imputados à parlamentar ocorreram antes que a deputada assumisse mandato na Câmara Federal.

Fonte: g1, www.g1.com.br