Consulados brasileiros emitiram 980 atestados de óbitos em 2012

Caso mais recente foi de modelo encontrada morta na China. Governo gastou mais de R$ 4 milhões para ajudar brasileiros no exterior

Os consulados brasileiros emitiram em 2012 um total de 980 atestados de óbitos devido a morte de brasileiros no exterior. Segundo o Itamaraty, o número de brasileiros que morreu no exterior pode ser ainda maior, uma vez que nem todas as famílias procuram os consulados para pedir a emissão do atestado de óbito. As causas das mortes não foram divulgadas.

Segundo o Itamaraty, somente no último ano, o governo brasileiro gastou mais de R$ 4 milhões para ajudar brasileiros que tiveram algum problema no exterior. De acordo com o ministério, os gastos vão desde pequenos auxílios, como assistência jurídica e com transporte, até casos de brasileiros que chegaram em outros países sem ter o visto.

Os dados referentes a quais países tiveram a maior quantidade de atestados emitidos ainda estão sendo finalizados pelo Ministério das Relações Exteriores. De acordo com o Itamaraty, o governo brasileiro não tem nenhuma previsão orçamentária para auxiliar nos custos referentes a traslado de corpos. Em caso de o traslado ser efetuado, os pagamentos são de responsabilidade dos próprios familiares das vítimas.

O caso mais recente de morte registrado pelo governo brasileiro foi o da modelo Camila Bezerra, de 22 anos. Ela foi encontrada morta na China em 1º de janeiro. A morte da modelo já está contabilizada em dados referentes a 2013.

A modelo trabalhava no país há 4 meses. Os colegas de trabalho contaram para a mãe da jovem que Camila tinha trabalho cedo, por este motivo, foi até o banheiro tomar banho. Logo depois foi encontrada morta por uma amiga que também deveria sair para trabalhar.

Fonte: G1