CPI sobre Telefonia da Alepi encerra audiências no interior do Estado do PI

A situação é ainda mais grave para os empresários, que estão sendo multados por não conseguirem acessar a internet para fazer o recolhimento do FGTS

O município de Uruçuí, a 453 quilômetros de Teresina, foi a 16ª e última cidade do interior do Piauí visitada pela CPI da Telefonia da Assembleia Legislativa, que percorreu mais de cinco mil km para ouvir in loco os usuários sobre a qualidade da telefonia e da internet. Além da péssima qualidade da telefonia e das constantes quedas de sinal da internet, Uruçuí também sofre com a falta de energia e de água.

A situação é ainda mais grave para os empresários, que estão sendo multados por não conseguirem acessar a internet para fazer o recolhimento do FGTS dos seus empregados, após as rescisões dos contratos. A vereadora Fran Pelissari falou em nomes dos empresários, como integrante do Clube de Diretores Logistas de Uruçuí.

?Estamos sendo penalizados por não fazer o recolhimentos do FGTS no primeiro dia útil do mês subsequente ao da rescisão do contrato de trabalho dos nossos empregados. Formos a Floriano para tentar fazer as homologações dessas rescisões e lá fomos ameaçados de multa. Eram quatro empresas que não conseguiram fazer o recolhimento de FGTS no prazo porque não há internet. Usamos a rede para trocar mensagens entre empresas. E a mensagem só chega três quatro dias depois. Se com a gente é assim, imaginem a situação de vocês, jovens, que estão perdendo namoradas, namorados, por causa dessa demora nessa mensagens?, afirmou a vereadora Fran Pelisari, presidente do Clube de Diretores Lojistas de Uruçuí, que reúne cerca de 70 empresários.

Com população estimada em 20.085 habitantes, o município de Uruçuí está localizada às margens do rio Parnaíba, e é um dos maiores produtores de grãos do Piauí.

Fonte: Jornal Meio Norte