CPI mista do Cachoeira vai custar R$ 200 mil ao Senado Federal

Em cinco anos, as CPIs já custaram R$ 202.869,53 ao Senado

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito do Cachoeira, criada para investigar as relações do bicheiro, terá um custo de pelo menos R$ 200 mil. Os gastos foram colocados à disposição dos integrantes da comissão, e são principalmente para compra de passagens, hospedagens e diárias. Estabelecida há cerca de um mês, investigação é a mais cara do Congresso desde 2007. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Em cinco anos, as CPIs já custaram R$ 202.869,53 ao Senado, de acordo com a Secretaria de Finanças, Orçamento e Contabilidade da Casa, responsável por arcar com os custos. O valor está relacionado às investigações sobre violência contra a mulher (R$ 115.537,59), o MST (R$ 60.371,40) e apagão aéreo (R$ 26.960,57).

O Senado não informou os gastos com a CPMI dos cartões corporativos. O maior custo é com passagens. A CPMI da Violência contra a Mulher, iniciada em 2011, gastou R$ 78.894,39 com bilhetes aéreos.

Fonte: Terra, www.terra.com.br