Crianças de Teresina mostram suas propostas e respondem: "E se eu fosse presidente... ?"

A criançada também quer ver as melhorias no país.

Hoje é dia de eleição, novamente! É o chamado “segundo turno”, que pode ocorrer apenas nas eleições para presidente e vice-presidente da República, governadores e vice-governadores dos estados e do Distrito Federal e para prefeitos e vice-prefeitos de municípios com mais de 200 mil eleitores.

Pelo critério apresentado na Constituição, para ser eleito, não basta ao candidato simplesmente obter mais votos do que seus concorrentes. Ele precisa ir além, deve obter mais da metade dos votos válidos (excluídos os votos em branco e os votos nulos) para ser eleito, em primeiro ou em segundo turno.

Se ele não obtiver, haverá a necessidade de segundo turno, oportunidade na qual concorrerão apenas os dois candidatos mais votados no primeiro turno da eleição, considerando-se eleito aquele que conseguir a maioria dos votos válidos no segundo.

E durante a preparação para estas novas eleições, os dois candidatos à presidência continuaram apresentando suas propostas para conquistar os eleitores. Mas engana-se quem acha que apenas os adultos estão de olho no que o Brasil precisa para agradar a população.

A criançada também quer ver as melhorias no país. Afinal, este é o local onde nascemos e moramos. Por isso, o Infantil foi conversar com a galerinha para saber o que eles fariam se fossem presidentes do Brasil. Os pequenos soltaram a imaginação e você pode conferir, nas respostas a seguir, que eles poderiam ser ótimos
governantes!

Em matéria de propostas, os nossos entrevistados deveriam ser escutados pelo futuro presidente. Olha por quê.


“Colocaria mais segurança nas ruas, investiria na educação, fazer mais postos de saúde e mais áreas de lazer. Também ia baixar o preço de algumas coisas, como brinquedos e casas”.
Maria Luiza,
10 anos.



“Eu limparia os rios, cuidaria mais do meio ambiente, faria mais tratamento de esgoto e daria mais dinheiro para os pobres”.
Mayara Beatriz,
10 anos.



“Ia colocar mais colégios, segurança pública, colégio integral e mais opções de lazer”.
Isadora Mazéro,
10 anos.



“Aumentaria a formação dos professores, melhoraria a qualidade do transporte público, resolveria a CPI da Petrobras e evitaria que tivesse mais corrupção no país. Também ia criar leis para as pessoas respeitarem os homossexuais e fazer também leis para que as pessoas respeitassem as religiões dos outros”.
Matheus Gabriel,
12 anos.



“Faria mais escolas, aumentaria o número de médicos. Colocaria mais ônibus nas ruas, melhoraria as condições de trabalho e também o pagamento dos professores, ia evitar as corrupções e colocaria mais policiais nas ruas”.
Ana Sophia,
10 anos.



“Aumentaria o número de hospitais públicos, equiparia mais escolas e também aumentaria elas para o tempo integral. Também ia melhorar a segurança”.
Cinthia Maria,
10 anos.



“Colocaria mais policiais nas ruas porque a violência está muito grande. Também cuidaria mais da Floresta Amazônica e construiria um parque para preservar ela mais ainda”.
Lucas Sousa,
10 anos.



“Eu botava mais hospitais, segurança, escolas, faculdades e abaixava o preço da passagem dos ônibus coletivos”.
ThiagoRodrigues,
10 anos.



“Diminuiria a corrupção, faria mais transportes públicos e escolas. Não deixaria destruir a floresta Amazônica e ia fazer o desenvolvimento sustentável por todo o país, que é aquele que a pessoa tira da natureza só o que ela precisa”.
Fernando Bulhões, 10 anos.



“Eu ia melhorar as escolas e fazer mais academias de polícia e de bombeiros. Também ia fazer campanhas para plantar árvores e preservar o meio ambiente”.
José Victor,
11 anos.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Flávia Araújo