Cunhado de Alckmin é suspeito de negociar propina

A investigação, que teve início há dois anos, apura a existência de uma suposta máfia da merenda

O Ministério Público de São Paulo investiga o empresário Paulo Ribeiro, cunhado do governador eleito do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB), acusado de intermediar o pagamento de propinas a políticos e servidores públicos envolvidos na contratação de empresas de merenda escolar.

Com base em escutas telefônicas e documentos apreendidos, a Polícia Civil cumpriu mandados de busca e operação na casa de Ribeiro, na tentativa de localizar documentos que mostrariam detalhes sobre o pagamento de comissões. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

A investigação, que teve início há dois anos, apura a existência de uma suposta máfia da merenda, que formaria um cartel para aumentar os preços dos produtos. O esquema consiste no superfaturamento do preço da merenda e no pagamento de propina a funcionários públicos e políticos. Posteriormente, segundo o MP, o partido do prefeito do município recebe contribuição não declarada.

A investigação começou em São Paulo, mas se estendeu a Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Maranhão, com prefeituras ligadas ao PSDB, PDT e PPS. Ribeiro é suspeito de ter atuado como lobista em dois contratos com indícios de superfaturamento, com as prefeituras paulistas de Pindamonhangaba e Taubaté.

Fonte: Terra, www.terra.com.br