Debate do impeachment de Dilma vai entrar pela madrugada do sábado

A votação deve começar às 15h do domingo

As discussões na Câmara dos Deputados sobre o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, iniciadas nesta sexta-feira (15), devem entrar pela madrugada do sábado (16) e do domingo (17). A votação deve começar às 15h do domingo.*

Às 14h desta sexta-feira, havia ainda a previsão de pelo menos mais 35 horas de manifestações de parlamentares. Hoje, cada um dos 25 partidos com representantes na Câmara terá uma hora para se pronunciar. Apenas o PMDB e o PT já usaram seu tempo.

Como a ordem das manifestações é de acordo com o tamanho das bancadas, os partidos menores devem falar por último, já na madrugada.Os deputados inscritos individualmente para o debate falam no sábado. Puderam se inscrever 249 parlamentares, 170 a favor do impeachment e 79 contra.

Cada um terá três minutos, o que totaliza mais de 12 horas de falas.A Secretaria-Geral da Mesa da Câmara estima que haverá três sessões extraordinárias, entre as 11h de sábado e as 2h da madrugada de domingo, e pode não haver tempo para todos os inscritos falarem. Mas os deputados podem aprovar um requerimento para encerrar as discussões.

No sábado, a sessão está marcada para as 11h e pode ser que seja preciso começar pela continuação das manifestações dos partidos. Mas é possível que nem todos usem toda a hora a que tem direito.Durante as sessões, os líderes partidários também tem direito a pedir a palavra, por dez minutos.A votação sobre a abertura do processo de impeachment está marcada para as 15h do domingo.

A partir desse momento, não podem mais ser feitas manifestações e os deputados têm a palavra apenas para anunciar seu voto, por dez segundos.Se houver 342 votos favoráveis, a Câmara autoriza o Senado a abrir um processo de julgamento da presidente pelos supostos crimes de responsabilidade, que são o tipo de infração política que pode levar ao impeachment.A presidente só é afastada do cargo se o Senado também decidir pela abertura do processo. É preciso o voto de 41 dos 81 senadores.

Debate do impeachment de Dilma (Crédito: Divulgação)
Debate do impeachment de Dilma (Crédito: Divulgação)


Fonte: UOL