Décio consegue liminar e Dudu não toma posse na Câmara

O suplente do vereador Décio Solano (PT) na Câmara de Vereadores de Teresina, o petista Edilberto Borges não chegou a tomar posse

O suplente do vereador Décio Solano (PT) na Câmara de Vereadores de Teresina, o petista Edilberto Borges, o Dudu, não chegou a tomar posse ontem. Décio conseguiu no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PI) uma liminar para permanecer no cargo. Ele havia sido cassado pelo juiz da 1º Zona eleitoral, Antônio Lopes de Oliveira, na última sexta-feira, 15.

?Recorri da decisão e entrei com essa cautelar para permanecer no cargo. Estou mais tranquilo e confiante já que vou aguardar a tramitação do processo na Câmara e poderei mostrar que sou inocente?, explicou Décio. O petista já havia sido multado pelo TRE-PI no ano passado, por propaganda extemporânea, após divulgar outdoors comemorativos do aniversário de Teresina.

O juiz Jorge Veloso foi o relator do caso, que teve quatro votos a favor da permanência do parlamentar no cargo e três votos contra. Segundo a acusação, Décio teria incitado a invasão de um terreno na zona rural do município de José de Freitas durante a campanha municipal de 2008 em troca de votos.

Solano, que também é advogado do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, afirmou que a única prova contra ele é o depoimento de um senhor encarregado do terreno. ?Não existe prova material contra mim?, argumentou. Com o julgamento de procedência da ação pela primeira instância, Décio foi condenado a suspensão do exercício do mandato eletivo por três anos. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte