Defesa de Lago tem 10 dias para recorrer

A defesa do governador já está debruçada sobre a estratégia

A defesa do governador do Maranhão, Jackson Lago (PSB), tem pelo menos dez dias para recorrer da decisão que cassou o mandato do governador por abuso de poder econômico e político, na madrugada da última quarta-feira (4) pelo Superior Tribunal Eleitoral (TSE).

Este é o prazo mínimo, segundo o TSE, para a publicação do acórdão ? uma espécie de resumo da sessão, onde são explicitados os votos de cada ministro -, quando se abrirá o prazo de três dias para os recursos da defesa.

Um dos advogados de Lago, Daniel Leite, afirma que a defesa do governador já está debruçada sobre a estratégia que usará para recorrer da decisão do TSE.

?Estávamos na sessão, mas não tivemos acesso aos fundamentos [da decisão]. Os últimos votos não foram lidos por completo. Sabemos que com a publicação do acórdão isso vai ficar mais claro?, afirma.

Segundo Leite, uma das argumentações da defesa será questionar a principal acusação que levou à condenação do governador, a de abuso de poder econômico e político na eleição de 2006.

De acordo com o advogado, os dois eventos usados como provas pela acusação, nas cidades de Codó e Pinheiro, ocorreram em abril e maio daquele ano, respectivamente, ?quando não havia ainda candidaturas postas?.

?Mesmo se se admitisse que houve algum tipo de abuso, ainda que se excluísse a votação do governador nesses dois municípios no segundo turno, ele ainda teria a vitória. Não haveria no abuso potencialidade para modificar o resultado da eleição?, argumenta o advogado.

Fonte: g1, www.g1.com.br