Democratas descarta PTB e se aproxima do PSDB

O cenário, segundo José Maia, ainda “não está claro”

As últimas declarações do deputado federal José Maia Filho, o Mainha, presidente do Democratas no Piauí, causaram desconforto entre alguns membros do partido. Mainha, que assinalou para uma preferência na aliança com o PTB do senador João Vicente Claudino, durante evento realizado no último fim-de-semana no interior do Estado, afirmou que só irá se posicionar so-bre o tema quando houver uma definição sobre os candidatos que encabeçarão a disputa eleitoral de 2010.

O cenário, segundo José Maia, ainda ?não está claro?. De acordo com o deputado estadual Edson Ferreira (DEM), ?o pensamento do Mainha é uma opinião pessoal e não é o mesmo de todo o partido?. Ferreira defende a união com os tucanos no Estado. ?O DEM já possui aliança consolidada com o PSDB?, argumenta, destacando que ?este é o caminho natural do partido?.

Um apoio a João Vicente só seria possível, avalia o deputado, se o senador saísse da base aliada e se juntasse com a oposição. Claudino, porém, já deixou claro que não pretende sair do bloco governista. ?Nós fazemos oposição ao PT e o nome do prefeito de Teresina, Sílvio Mendes, é o mais forte para fazer essa oposição?. O democrata faz coro à opinião do senador Heráclito Fortes, um dos principais entusiastas da chapa PSDB e DEM no Piauí.

A composição seria formada por Fortes e o senador Mão Santa (PSC) como candidatos à reeleição para o Senado, enquanto Sílvio comandaria a chapa oposicionista. A grande dúvida persiste sobre qual será o vice do prefeito. O namoro com o PMDB é público, com troca de afagos entre as lideranças dos dois partidos e, nesse caso, o deputado federal Marcelo Castro renunciaria à pretensão de ser candidato da base para seguir na reeleição da Câmara.

Especula-se ainda que a articulação resulte na escolha do deputado estadual Themístocles Filho para a função.

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte