Democratas quer vaga de senador

O Democratas está aguardando "o momento propício" para formalizar as coligações com os demais partidos.

O Democratas está aguardando "o momento propício" para formalizar as coligações com os demais partidos. No entanto, de acordo com o deputado federal José Maia Filho, o "Mainha", que é também presidente do diretório regional do partido, um entendimento já é certo: o Democratas quer uma aliança que lhe proporcione uma vaga de senador.

Segundo "Mainha", não é um momento propício para se tratar de coligação porque não há nada oficializado a cerca de quem serão os candidatos. "Está tudo confuso. Nem o governador definiu oficialmente quem será o candidato da base, nem o prefeito Sílvio Mendes lançou uma pré-candidatura. Enquanto isso, não podemos dizer quem iremos apoiar efetivamente", justifica o democrata.

O parlamentar acrescentou que o DEM manterá sua coerência política e que não há, para o partido, dificuldades em se coligar com nenhum partido. "Só fechamos as portas para o PT, por questões de coerência", frisa. Indagado sobre as as conversações com os partidos para as alianças, Mainha foi enfático. "Não tem como compor uma coligação com o que é incerto. Conversamos com todos os partidos, mas essa definição ainda não foi dada", destaca, lembrando que, após as definições dos nomes, os representantes do Democratas irão se reunir para traçar as metas.

A estratégia do Democratas é "brigar" por um aumento da bancada federal e estadual. Na bancada federal, por exemplo, pelo menos quatro candidatos deverão ser lançados, enquanto na bancada estadual a idéia é lançar candidatos novos. "Teremos candidatos novos, como por exemplo, a Amparo Paes Landim", diz, ressaltando que a exigência do partido é a vaga de senador. "Temos um nome que tem grandes chances de ser reeleito, que é o do senador Heráclito Fortes, então, vamos buscar uma aliança que nos viabilize isso", finaliza. (M.M)

Fonte: Mayara Martins