Cachoeira teria pago despesa de campanha de Marconi Perillo

Cachoeira teria pago despesa de campanha de Marconi Perillo

Segundo jornalista, empresa de fachada pagou serviços prestados por ele

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB) é suspeito de ter despesas de campanha pagas pelo bicheiro Carlinhos Cachoeira, preso em fevereiro pela Polícia Federal sob a acusação de chefiar uma quadrilha que explorava o jogo ilegal no estado. Perillo, que tem depoimento à CPI do Cachoeira marcado para dia 12, divulgou nota em que afirma que a denúncia é "mentirosa".

Reportagem publicada nesta sexta (1º) pelo jornal "O Estado de S. Paulo" informa que o jornalista Luiz Carlos Bordoni afirmou ao jornal que a empresa Alberto e Pantoja foi usada para pagar os serviços que ele prestou à campanha de Perillo em 2010. O jornalista foi o responsável pela propaganda em rádio da campanha. Segundo a Polícia Federal, a Alberto e Pantoja é uma empresa de fachada controlada por Cachoeira.

Documentos da Operação Monte Carlo, da Polícia Federal - que resultou na prisão de Cachoeira -, mostram que um depósito de R$ 45 mil foi feito na conta da filha do jornalista, Bruna Bordoni.

Em seu blog na internet, o jornalista afirmou nesta sexta que o depósito foi negociado por Lúcio Gouthier Fiúza, assessor do governador Perillo e que não dará mais entrevistas sobre o caso.

Bordoni resolveu falar por causa do depoimento do senador Demóstenes Torres, na última terça-feira, no Conselho de Ética. Durante as perguntas dos integrantes do conselho, o nome da filha dele foi citado.

Fonte: G1