Depois de Twitter Hugo Chávez cria blog

De acordo com Chávez, o novo blog www.chavez.org.ve será um espaço para seus simpatizantes publicarem comentários



O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, lançou nesta terça-feira um blog pessoal, pouco mais de um mês após a criação de sua conta no Twitter - que se tornou a mais seguida do país.

"Decidimos criar um blog oficial, deste seu servidor", disse Chávez durante reunião da direção do partido do governo, o PSUV, na noite da segunda-feira.

De acordo com Chávez, o novo blog www.chavez.org.ve será um espaço para seus simpatizantes publicarem comentários, denúncias e ter acesso a noticias relacionadas a seu projeto de governo.

"A página vai contar com várias sessões. Chávez punho e letra, as Linhas de Chávez, transcrição de discursos, Alô Presidente, as Reflexões de Fidel (Castro) e o muro do povo, para que as pessoas escrevam ali", disse Chávez.

Chávez argumenta que o blog foi criado para proteger a identidade de seus simpatizantes, que segundo ele estariam expondo seus dados pessoais, como números telefônicos e endereço, ao comentar seus posts no Twitter.

" (O blog) vai oferecer segurança a quem me segue através do Twitter", afirmou o mandatário. "Algumas pessoas estão se queixando de que ligam para enganá-las ou até para fraudá-las", disse.

Criada no final de abril, a conta de Chávez no serviço de microblogging Twitter é a mais seguida da Venezuela, com mais de 432,9 mil seguidores. Neste espaço, Chávez recebe diariamente elogios, críticas, insultos, denúncias de má administração pública e pedidos de ajuda.

"Isso é todos os dias, compadre, isso é trabalho adicional para mim", afirmou Chávez na noite da segunda-feira, enquanto acessava sua conta no Twitter, @chavezcandanga. "É mais trabalho que antes, mas eu assumo", acrescentou.

Chávez e novas mídias

Dias depois de se render à nova ferramenta de comunicação, antes criticada por ele, Chávez anunciou a contratação de 200 pessoas para ajudá-lo a responder as milhares de mensagens recebidas em seu twitter.

O uso de novas ferramentas de comunicação coincide com o ano eleitoral, considerado decisivo para o chavismo. Em setembro, os venezuelanos vão às urnas decidir a nova composição do Congresso, pleito no qual a oposição pode recuperar espaços abandonados em 2005, quando decidiram retirar suas candidaturas ao Parlamento.

Recentemente Chávez anunciou por meio de sua conta, durante a madrugada, o afundamento de uma plataforma de gás venezuelana e já interrompeu atos públicos para escrever a seus seguidores no twitter.

Desde o golpe de Estado de 2002 contra seu governo, Chávez tem aumentado sua presença na área de comunicação, com o objetivo de fazer frente ao que chama a "guerra midiática" que acusa a oposição de travar contra ele.

Desde então, seu governo apoiou a ampliação da rede de tvs e rádios comunitárias no país, criou os canais ViVe TV, o Teves - que substituiu o canal opositor RCTV no sinal aberto depois que sua concessão não foi renovada - a multiestatal Telesur e Ávila TV, uma espécie de MTV para os jovens venezuelanos.

Pouco antes de lançar sua conta no Twitter, Chávez criou o programa Guerrilha Comunicacional, no qual centenas de jovens, munidos de spray e cartolina, espalham grafites por toda a capital, Caracas. O bicentenário da independência do país, críticas ao governo dos Estados Unidos e ao candidato presidencial na Colômbia, Juan Manuel Santos, foram pintadas recentemente nos muros da cidade.

Fonte: Terra