Deputado federal pede dados sobre denúncias feitas no Ibama do PI

Deputado federal pede dados sobre denúncias feitas no Ibama do PI

O deputado destacou ainda que quer esclarecer o motivo da saída de Carlos Máximo do Ibama.

Após a exoneração do ex-superintendente do Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente), Carlos Máximo, na semana passada, o deputado federal Marllos Sampaio (PMDB) resolveu encaminhar ontem três requerimentos ao Ministério do Meio Ambiente solicitando informações sobre o órgão. Marllos foi o responsável por indicar Máximo ao cargo e pretende apurar as denúncias de irregularidades no órgão no Piauí, feitas pelo ex-superintendente.

Um dos requerimentos pede informações sobre a quantidade de madeira apreendida no estado e a destinação da mesma. O segundo requerimento solicita informações sobre os investimentos feitos pelo Ministério em cada Superintendência. Já no terceiro requerimento, o parlamentar pede informações sobre a apuração das denúncias feitas por Carlos Máximo.

Marllos Sampaio confirmou que solicitou ao líder da bancada piauiense, senador João Vicente Claudino (PTB), que todos os cargos federais do Piauí sejam entregues, para que em troca, os parlamentares piauienses exijam mais recursos para o Estado.

Em pronunciamento no plenário da Câmara dos Deputados, Marllos afirmou não entender a exoneração de Máximo.

?A ministra pode exonerar quem quiser, mas sem nenhuma denúncia de corrupção, sem nenhum desvio de conduta.

Para surpresa de toda a bancada do Piauí ele foi exonerado do cargo na semana passada,? afirmou.

O deputado destacou ainda que quer esclarecer o motivo da saída de Carlos Máximo da superintendência do órgão.

?Queremos uma satisfação para a bancada piauiense das motivações que exoneraram o ambientalista Carlos Máximo, bem como todas as informações de aplicação de recursos no órgão do IBAMA pelo Ministério do Meio Ambiente nos últimos 12 anos, para que o povo do Piauí mereça o mínimo de respeito?, completou.

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte