Deputado denuncia uso político do "Luz Para Todos" no Piauí

Segundo o deputado, os prefeitos estariam cometendo um crime grave, ao propor o cadastramento das famílias pelas prefeituras

O líder do Governo, deputado Cícero Magalhães (PT), denunciou hoje (12) na Assembléia Legislativa, que prefeitos estariam usando o Programa Luz Para Todos ?de forma irresponsável?, tentando tirar dividendos políticos das obras de energia realizadas pelo governo federal.

Segundo o deputado, os prefeitos estariam cometendo um crime grave, ao propor o cadastramento das famílias pelas prefeituras, quando sabem que não é competência deles fazer a seleção de quem será beneficiado com a instalação da energia.

?Justamente os críticos do programa, que sempre duvidaram de que as obras de energia chegariam sem suas cidades; que criticavam, duvidavam, diziam que o governo não levaria as obras, são os mesmos que hoje vivem iludindo a população, dizendo que as instalações de energia são executadas pela prefeitura, como em Canto do Buriti. A empresa ganhou a concorrência para universalizar a energia no município e o secretário de Obras de lá chamou as associações de moradores e, junto com a empresa Venâncio/Majestosa, disse que a prefeitura é que estava cadastrando as famílias para realizar as obras. Isso é falso, é enganação?, alertou.

O deputado Antonio Uchôa (PDT) disse que o Programa Luz Para Todos, um dos mais abrangentes e de maior alcance social do atual governo e que leva a energia elétrica a todos os cidadãos do país não pode ser usado com fins eleitoreiros.

?Muitos oportunistas estão tentando se promover politicamente com o programa. A Cepisa tem orientado as empresas para, quando chegarem às cidades, procurar as associações, os sindicatos de trabalhadores rurais, para que o programa alcance a todos. Não precisa ira atrás a prefeitura para cadastrar ninguém?, explica Uchôa.

O deputado Xavier Neto (PR) disse que gestores que agem da forma como o prefeito de Canto do Buriti são ?corrupião?, pássaro que não constrói ninho e ocupa o ninho de outras aves.

?Tomei conhecimento dessa gaiatice lá em Canto do Buriti. Quero lembrar que o único padrinho do programa, não é ninguém senão o presidente Lula. Foi ele o criador do programa que está fazendo as ligações. Ele (Lula) é o pai do programa, como é pai do Brasil Sorridente, que está botando chapa na boca de todo mundo?, acrescentou.

O deputado Valério Carvalho (PDT) lembrou que o programa está atrasado por conta do escândalo da Construtora Gautama, o que provocou enorme desgaste aos governos Lula e Wellington Dias. ?Nós pagamos o pato quando houve o atraso e hoje querem se apropriar de um programa que é federal?.

O líder governista disse que não é contra os prefeitos, ?mas não vamos ficar calados quando o gestor propor cadastramento de famílias na zona rural para o Programa Luz Para Todos. Isso é uma grande mentira. A população não precisa ter medo, se não for incluída nesses cadastros. Não existe isso. A empresa que ganha a concorrência já sabe quantas ligações deve fazer. E quem será beneficiado?, ressaltou.

Cícero Magalhães tentou, mas não conseguiu contato com os empresários das empresas Construtora Venâncio Ltda., em Juazeiro (BA) e Majestosa Engenharia Elétrica e Civil, para saber sobre o suposto cadastramento de famílias pela prefeitura de Canto do Buriti. O consórcio Venâncio/Majestosa venceu a licitação centralizada 2, para executar o lote XI, que compreende 843 ligações de energia.

?Vamos tentar um novo contrato com a empresa Venâncio/Majestosa e, se não conseguirmos, vamos denunciar ao Ministério Público para que adote as providências cabíveis contra os gestores que estão mentindo para o povo?, prometeu.

Fonte: Alepi, www.alepi.pi.gov.br