Deputado é indiciado por compra de votos em Alagoas

Antônio Albuquerque foi o terceiro deputado estadual mais bem votado em Alagoas

A Polícia Federal (PF) indiciou, na manhã desta terça-feira, o vice-presidente da Assembleia Legislativa de Alagoas, deputado Antônio Albuquerque (PTdoB), por suspeita de compra de votos, a R$ 50 cada, nas eleições do ano passado. Ele negou as acusações em depoimento à PF, mas, segundo o delegado Felipe Correia, duas mulheres foram presas ano passado durante a votação com grande quantidade de dinheiro em notas trocadas. As investigações apontam que as duas têm ligação com o deputado - seriam cabos eleitorais. O inquérito foi instaurado a mando do Ministério Público Eleitoral.

Antônio Albuquerque foi o terceiro deputado estadual mais bem votado em Alagoas. Em 2007, ele foi indiciado pela PF, acusado de chefiar uma organização criminosa, na Assembleia Legislativa, que desviou R$ 300 milhões da folha de pagamento da Casa. Neste caso, responde por formação de quadrilha, peculato, lavagem de dinheiro e crime contra o sistema financeiro nacional.

No mesmo ano, foi preso pela Polícia Civil por suspeita de participar de um consórcio de deputados para matar, em 1996, o cabo da Polícia Militar José Gonçalves, em um posto na Via Expressa, parte alta de Maceió. Neste mesmo crime são acusados o deputado João Beltrão (PRTB) e o ex-deputado federal Francisco Tenório (PMN), preso horas depois de perder a imunidade parlamentar, em fevereiro. Ele foi derrotado na eleição.

Fonte: Terra, www.terra.com.br