Deputado questiona ato de Cunha que retarda tramitação de processo

Presidente da Câmara designou aliado para dar parecer de cassação

O deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA) apresentou nesta quinta-feira (29) uma questão de ordem à Mesa Diretora da Câmara contestando ato do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de designar o primeiro-secretário, deputado Beto Mansur (PRB-SP), para analisar o requerimento que pede à Corregedoria a cassação do próprio Cunha. Mansur é um dos aliados do presidente da Câmara.

No último dia 7, um grupo de deputados de sete partidos (PPS, PT, PSOL, Rede, PROS, PSB e PMDB) entrou na Corregedoria com um pedido para que as denúncias contra Cunha sejam investigadas. Alvo da Operação Lava Jato, ele foi denunciado pela Procuradoria Geral da República no Supremo Tribunal Federal (STF) sob acusação de ter se beneficiado do esquema de corrupção na Petrobras.

O pedido foi enviado pela Corregedoria à Mesa Diretora, a quem cabem os procedimentos formais, como a numeração do processo. Pelas regras, a devolução à Corregedoria deveria ocorrer em seguida.

Fonte: Com informações do G1