Deputado Roncalli Paulo se defende de acusações do MPF e diz confiar na Justiça

Deputado Roncalli Paulo se defende de acusações do MPF e diz confiar na Justiça

O mais recente, em virtude de um gasto de vinte e três mil e trezentos reais, em um convênio de dois milhões de reais

 O deputado Roncalli Paulo (PSDB) se defendeu das acusações divulgadas na imprensa sobre as ações impetradas pelo Ministério Público Federal por supostas irregularidades cometidas à época em que foi secretário de Obras do Governo do Estado.

"Tenho sido alvo de ataques, em virtude de ação que move contra mim o Ministério Público Federal, por supostas falhas cometidas pela Secretaria de Obras no período em que a dirigi. Para melhor compreensão, informo que são dois processos movidos contra mim, por fatos que nem de longe denotam malversação de recursos públicos da minha parte.

O mais recente, em virtude de um gasto de vinte e três mil e trezentos reais, em um convênio de dois milhões de reais, cuja licitação e contrato já encontrei firmados, concluídos, sem deles sequer ter participado, e muito menos ter ouvido falar em qualquer irregularidade em suas formalizações.

Compreendo perfeitamente o papel do Ministério Público e sempre colaborei com a busca da verdade real, desde o primeiro momento em que perquirido, mas não consigo compreender o seu comportamento quando busca, através da imprensa, o linchamento moral de quem sempre procurou cumprir com suas obrigações, especialmente na vida pública. Nem precisamos ler o diário ou mesmo receber as citações da Justiça, bastando acompanhar as notícias encaminhadas pelo Ministério Público aos jornais e portais.

Nem sei porque fui o escolhido para tamanha divulgação, já que considero esses processos de pouca ou nenhuma gravidade em relação a minha pessoa, por ter a consciência dos meus atos, e se houve erro, da minha parte não houve má-fé, vez que apenas dei segmento a processos que me chegavam concluídos dos setores competentes daquela Secretaria, cabendo a mim apenas o despacho de impulso.

Mas reafirmo que nada temo acerca desses questionamentos que me são formulados, porque não pratiquei nenhum ato indigno na condução desses convênios. Aliás, nenhum dos atos administrativos que estão sendo discutidos foram, sequer, praticados diretamente por mim, sendo demandado apenas por ser o Secretário à época. Sigo, portanto, confiante no resultado dos processos, cujo primeiro já me foi parcialmente favorável, mas que da parte desfavorável já recorri.

Lutarei para mostrar a improcedência dessas acusações, e estou convicto que conseguirei, porque nada fiz para merecer tamanhos ataques. Sou político e represento uma significativa parcela da população piauiense, e como tal, devo satisfação à sociedade e jamais me furtei de dá-las. Sigo o meu caminho de cabeça erguida, com a consciência tranqüila e certo de que mais amanhã tudo isso estará apenas na minha lembrança, como um momento ruim, superado pela força da fé que me move todos os dias.

Tenho um grande respeito por aqueles que têm a missão de defender o patrimônio público, mas acredito que podem cometer enganos. A história já demonstrou isso várias vezes, e prudência e respeito se afiguram como dever de todos, especialmente daqueles que detém o poder. E assim, sigo confiante", respondeu José Roncalli Costa Paulo.

Fonte: Alepi, www.alepi.pi.gov.br