Deputados piauienses gastaram R$ 3,8 milhões no mandato de 2014

Deputados piauienses gastaram R$ 3,8 milhões no mandato de 2014

Em 2014, os dez parlamentares que atuaram na Câmara gastaram ao todo R$ 3,8 milhões com despesas condizentes a hospedagem, passagens aéreas, telefonemas, dentre outras

Em divulgação na página eletrônica da Câmara dos Deputados, os dados referentes ao uso da cota parlamentar já podem ser conferidos por qualquer cidadão.

A verba destinada a esse mecanismo busca facilitar o pleno exercício do cargo, de modo que abrange as despesas anteriormente custeadas pela Cota de Transporte Aéreo, Cota Postal- Telefônica e Verba Indenizatória; o benefício foi instituído no ano de 2009. O limite máximo de gastos da cota varia de Estado para Estado, no Piauí, por exemplo, atinge R$ 37.344,18 por mês.

Em 2014, os dez parlamentares piauienses que atuaram na Câmara dos Deputados em Brasília gastaram ao todo R$ 3.821.040, 21 com despesas condizentes a hospedagem, passagens aéreas, telefonemas, dentre outras. A fiscalização acontece mediante a apresentação da nota fiscal por cada serviço utilizado.

Entre os deputados que atuaram durante toda a legislatura na Casa, excluem-se desse grupo Átila Lira (PSB) e Nazareno Fontelles (PT), o que mais usou a cota no ano passado foi Marllos Sampaio (PMDB), totalizando R$ 442.710,71, destacando-se o mês de novembro como aquele em que os gastos foram mais acentuados (R$ 87.663,19).

Já o deputado Marcelo Castro (PMDB) ficou na outra ponta da tabela, apresentando o menor índice entre os parlamentares piauienses, R$ 336.4339,02, usando apenas R$ 1.841,14 da cota parlamentar durante o mês de agosto.

Vale lembrar que a cota máxima fixada pela Câmara corresponde à média dos doze meses, portanto, todos os deputados piauienses cumpriram o valor ao qual determina a lei.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Francy Teixeira