Deputados do PSDB e DEM estão envolvidos com corrupção no cartel de trens em Sao Paulo

Deputados do PSDB e DEM estão envolvidos com corrupção no cartel de trens em Sao Paulo

Em despacho de segunda-feira (2), o ministro excluiu da investigação do STF o senador Aloysio Nunes (PSDB) e Arnaldo Jardim (PPS) por entender que não há indícios suficientes contra eles nas apurações

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Marco Aur?lio Mello, afirmou que o depoimento de um ex-diretor da Siemens aponta "ind?cios do envolvimento" dos deputados federais Jos? An?bal (PSDB) e Rodrigo Garcia (DEM) no esquema de pagamento de propinas do cartel de trens em S?o Paulo e decidiu manter os congressistas no inqu?rito do caso.

Em despacho de segunda-feira (2), o ministro excluiu da investiga??o do STF o senador Aloysio Nunes (PSDB) e Arnaldo Jardim (PPS) por entender que n?o h? ind?cios suficientes contra eles nas apura?es sobre o cartel.

Segundo Mello, o "colaborador X" apontou os nomes de An?bal e Garcia como envolvidos no esquema de suborno. O depoente "X" ? o ex-diretor da Siemens Everton Rheinheimer, que delatou o cartel de trens ao governo federal em maio de 2013.

"V?-se que, nas declara?es, h? ind?cios do envolvimento dos requerentes Rodrigo Garcia e Jos? An?bal. ? cedo, muito cedo, para chegar-se a conclus?o a respeito da participa??o, ou n?o, dos citados parlamentares. Por ora, ? suficiente ao aprofundamento das investiga?es o que declarado pelo colaborador "x", segundo a decis?o judicial.

Para o prosseguimento das investiga?es, o ministro determinou ainda o depoimento do presidente da estatal de trens CPTM M?rio Bandeira, do ex-diretor da CPTM Antonio Kanji Hoshikawa, de Silvio Ranciaro, aliado pol?tico de An?bal, e Jorge Fagali Neto, ex-secret?rio de Transportes de S?o Paulo.

Alexandre de Moraes, advogado de Garcia, diz ter gostado da decis?o do ministro porque indefere os pedidos de coopera??o internacional. "O ?nico ind?cio existente at? agora [do recebimento de propina] ? a dela??o. Esse inqu?rito vai ser arquivado porque as testemunhas n?o v?o confirmar nada do que o delator disse. Elas j? fizeram isso em depoimentos no Minist?rio P?blico".

Moraes afirma que vai pedir a acarea??o de Garcia com o ex-executivo da Siemens que o acusou de ter recebido propina. O advogado tamb?m vai solicitar urg?ncia ao Supremo para que o inqu?rito acabe antes das elei?es. Garcia ? candidato a deputado federal pelo DEM.

OUTRO LADO

An?bal refuta com veem?ncia que tenha participado dos eventos relatados pelo delator, a quem chama de "bandido". Ele disse que vai pedir ao ministro Marco Aur?lio para que as audi?ncias sejam feitas o mais rapidamente poss?vel ("na pr?xima semana, j?") para esclarecer o caso definitivamente.

"Abro 20 anos das minhas contas banc?rias, do meu imposto de renda, de tudo o que tenho para provar essas declara?es do bandido s?o completamente falsas", afirma.

Segundo ele, as acusa?es contra ele fazem parte de uma estrat?gia eleitoral do PT: "O PT tem a ilus?o de que, com um dossi? ap?crifo feito por um fals?rio, o Sim?o Pedro, e apresentado por um prevaricador, o ministro Jos? Eduardo Cardozo, vai inviabilizar uma eventual candidatura minha a senador".

Fonte: Folha de SP
Tópico