Diante das pesquisas, Marina e Aécio dizem acreditar que irão ao 2º turno

Datafolha mostra Dilma com 40%, Marina, 27%, e Aécio, 18% no 1º turno. Candidata do PSB fala em 'surpresa' no dia 5; para tucano, cresce 'voto útil'

Posicionados atrás da presidente Dilma Rousseff na pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (26), os principais adversários da petista na disputa, Marina Silva (PSB) e Aécio Neves (PSDB), manifestaram confiança, após a divulgação do resultado, de que irão disputar o segundo turno das eleições. Em nota divulgada à imprensa, o tucano disse que a petista "já percebe" que irá enfrentá-lo depois. Em comício em Minas, Marina disse que haverá uma "surpresa" no próximo dia 5 de outubro, data do primeiro turno.


O levantamento do Datafolha mostrou que Dilma passou de 37% para 40% nas intenções de voto, enquanto Marina passou de 30% para 27%. Já Aécio passou de 17% para 18%. Na simulação de segundo turno, Dilma teria 47% e Marina 43%, empatadas no limite da margem de erro, de 2 pontos percentuais. Em outro cenário, Dilma venceria Aécio por 50% a 39%.*

Em comício realizado à noite em Lagoa Santa (MG), Marina lembrou em discurso que em 2010 suas intenções de voto foram subestimadas antes do primeiro turno. "Em 2010, muita gente dizia, me botavam nas pesquisas com 12%, e muita gente dizia: 'Poxa vida, se tivesse pelo menos com 15'. E eu dizia: 'Vote na sua consciência'. Depois eu encontrei muitas pessoas que disseram: 'Poxa vida, se eu soubesse que era 20, eu tinha votado'. Agora, que nós estamos onde estamos, temos, sim, toda a chance de ir para o segundo turno", disse a candidata do PSB.

"Indo para o segundo turno, o Brasil vai eleger a primeira mulher negra presidente da República Federativa do Brasil", completou em seguida. Em outro momento do discurso, Marina disse que "toda vez que ela [Dilma] cresce nas pesquisas, aí a gente fica com medo que o nosso país continue patinando no mesmo lugar".

Após o comício, ela evitou comentar os resultados da pesquisa, que mostraram ampliação da vantagem de Dilma para 13 pontos percentuais no primeiro turno. "Amanhã", respondeu a jornalistas que a abordaram. Já Aécio Neves disse, em nota distribuída à imprensa, ter "convicção" de que passará para a proxima fase da disputa.

"A pesquisa confirma que a nossa é a única candidatura de oposição que está crescendo. Tenho convicção de que iremos para o segundo turno e venceremos as eleições", afirmou.

"O verdadeiro voto útil é em quem está crescendo na reta final da campanha. Chegaremos ao segundo turno fortes e com todas as condições para vencer o PT", disse o tucano, segundo a nota.

Em uma segunda nota divulgada à imprensa, disse Aécio: "A presidente vestiu a carapuça. E já percebe que vai me enfrentar no segundo turno". A campanha do PT não se manifestou oficialmente sobre os números. Segundo o Blog do Camarotti, no entanto, o resultado foi comemorado à noite no Palácio da Alvorada. Avaliação de integrantes da campanha petista é que o resultado do levantamento reforça a linha da campanha de partir para o enfrentamento nesta reta final contra os dois principais adversários.

* A pesquisa do Datafolha foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo" e ouviu 11.474 eleitores em 402 municípios nos dias 25 e 26 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00782/2014.

Clique e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: G1