Dias antecipa anuncio de candidato para sentir repercussão

Uma nova reunião nos próximos 20 dias entre pré-candidatos da base aliada e o governador do Piauí deve decidir os rumos da sucessão estadual.

Uma nova reunião nos próximos 20 dias entre pré-candidatos da base aliada e o governador do Piauí deve decidir os rumos da sucessão estadual. Assim, Wellington Dias (PT) pode anunciar o ?escolhido? antes do prazo de desincompatibilização e confirmar se permanece ou não no comando do executivo. A análise é do deputado João de Deus (PT) durante entrevista à TV Meio Norte. O parlamentar acredita que será uma forma de garantir a unidade e a manutenção do acordo entre os partidos.

João de Deus afirmou ainda que o Partido dos Trabalhadores não romperá o acordo estabelecido e os critérios devem ser mantidos, mas destacou que a pesquisa é um ?um item frágil?. Ele justifica dizendo que elas apontam um grande número de eleitores (média de 80% na espontânea) ainda não sabe em quem votar.

?Ontem a executiva do partido voltou a se reunir e fazemos um grande esforço para manter a base unida. O governador deve ter a segurança de que aquele quer for indicado terá o apoio de todos. Se forem tentar levar a decisão para junho o acordo estará quebrado, o governador fica na cadeira e, indo para o sacrifício de abdicar da candidatura ao Senado, nada mais justo que apoiar o candidato do PT?, explicando ainda que ?a probabilidade, hoje, do governador permanecer é de 80%.

O líder do PT na Assembleia Legislativa afirmou que o partido ?não está com a faca na garganta do governador? e essa segurança foi repassada a Wellington Dias em reunião com as bancadas federal e estadual, secretários e a executiva. ?Também dissemos que o nome do Antônio José Medeiros continuará a ser trabalhado.

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte