Dias comanda Caravana de 30 anos do PT

O chefe do Executivo estadual visitará as cidades de Picos e Parnaíba nos finais de semana.

O roteiro da Caravana que comemora os 30 anos da fundação do Partido dos Trabalhadores no Piauí já foi definido após a posse da nova diretoria regional da sigla. Os petistas pretendem percorrer 70 municípios em 10 caravanas simultâneas pelo interior do Estado. Também foi acertada a presença do governador Wellington Dias nas viagens.

Dias ainda estará á frente da festa que será feita no dia 10 de fevereiro, na capital, no encerramento das comemorações. O chefe do Executivo estadual visitará as cidades de Picos e Parnaíba nos finais de semana.

O presidente reeleito do PT, o deputado estadual Fábio Novo, revela que a Caravana será ?a oportunidade de apresentar à população o que já foi feito pelo partido no Estado e o que queremos para o Piauí?. Em cada fim-de-semana até fevereiro, os membros do PT percorrerão sete cidades.

O pré-candidato petista a governador, o secretário estadual de Educação, Antônio José Medeiros visitará primeiramente os municípios de Barras, Piripiri e Parnaíba. ?Poderemos mostrar ao povo que o nosso projeto possui uma raiz. A ideia é levar as principais lideranças petistas em todos os municípios piauienses?, acredita Medeiros.

PT pede suplência e que Dias ?assuma? Medeiros

A Caravana já é vista politicamente como um movimento independente do PT para lançar o secretário estadual de Educação, Antônio José Medeiros, como governador, caso a escolha de Dias recaia sobre um membro de outro partido.

Após a posse do novo Diretório regional durante a última sexta-feira, os petistas elaboraram um documento em que pedem que Wellington Dias defenda a candidatura de Medeiros prioritariamente, acima dos outros três pré-candidatos da base aliada. O apoio do presidente Lula à ministra da Casa Civil, Dilma Roussef, como candidata à Presidência, também foi lembrado como comparativo da postura que aguardam de Dias.

Depois que o PMDB, através do deputado estadual e presidente da Assembléia Legislativa, Themístocles Filho, demonstrou interesse em ocupar a função de vice se o pré-candidato peemedebista Marcelo Castro não for viabilizado, agora é a vez do PT solicitar a suplência de senador.

Segundo a direção do partido do governador, se Dias decidir sair como candidato ao Senado, as vagas de suplente a senador deverão ser do PT. As declarações petistas só confirmam o que já havia sido afirmado por Fábio Novo. De acordo com ele, se o chefe do Executivo estadual continuar no Palácio do Karnak, é natural que apóie o pré-candidato petista. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte