Dias lança proposta e pede consenso sobre divisão do pré-sal

Dias lança proposta e pede consenso sobre divisão do pré-sal

A estimativa é que em 2025, o Brasil tenha um saldo de cerca de 1,5 trilhão de dólares advindos do petróleo no Fundo Social.

O senador Wellington Dias debateu sexta-feira, no Espírito Santo, a redistribuição dos royalties do pré sal. Convidado pelo governador Renato Casagrande, o parlamentar piauiense apresentou aos capixabas o projeto que está cotado para servir de base para uma proposta de consenso para Estados confrontantes e não confrontantes. ?Temos a missão de entrar num acordo para que os recursos do petróleo possam beneficiar todos os brasileiros.

A estimativa é que em 2025, o Brasil tenha um saldo de cerca de 1,5 trilhão de dólares advindos do petróleo no Fundo Social. Esses são recursos que deverão ser investidos na saúde, educação,

área social, entre outras?, relatou Dias. A senadora Ana Rita (PTES) acredita ser possível encontrar

um consenso. ?O trabalho que Wellington Dias tem feito nos possibilita sentar à mesa para discutir uma

proposta que não prejudique o Espírito Santo?.

Também estiveram presentes os senadores Magno Malta, Ricardo Ferraço, prefeitos de vários municípios, parlamentares de vários partidos e o público em geral. ?Um acordo sobre uma nova redistribuição dos royalties do pré-sal não será possível sem a participação da União?, afirmou Wellington. O senador destacou ainda que essa semana, pela primeira vez, o Governo Federal mostrou estar disposto a participar da construção dessa nova proposta.

O governo federal pediu um prazo para apresentar uma proposta para a partilha dos royalties. O ministro da Guido Mantega fez um apelo ao presidente do Senado, José Sarney, para que a apreciação do veto à emenda Ibsen-Simon aconteça apenas no dia 5 de outubro.

Fonte: Jornal Meio Norte