Presidente Dilma anuncia desconto na conta de luz por causa de leilão; leia

Presidente comemorou deságio de 38% no leilão da usina de Belo Monte. O consórcio IE Belo Monte foi o vencedor do leilão da linha de transmissão.

A presidente Dilma Rousseff comemorou nesta sexta-feira (07), em sua conta pessoal no microblog Twitter, o resultado do leilão para a concessão da linha de transmissão da usina de Belo Monte, no Pará. Como o consórcio vencedor ofereceu um deságio de 38% sobre o preço máximo a ser cobrado pela energia, a chefe do Executivo anunciou que haverá um desconto maior nas contas de luz.

"Como houve deságio de 38%, haverá um desconto maior na conta de luz. #BeloMonte", escreveu Dilma na rede social.

A presidente da República não explicou no microblog como o desconto irá chegar aos consumidores de energia elétrica.

O consórcio IE Belo Monte, formado por Furnas Centrais Elétricas S.A. (24,5%), State Grid Brazil Holding S.A. (51%) e Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A. ? Eletronorte (24,5%), foi o vencedor do leilão da linha de transmissão que irá escoar a energia produzida pela hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, para a Região Sudeste. O grupo ofereceu uma proposta de remuneração anual de R$ 434.647.038, 38% menor que o teto fixado pelo governo.

Furnas e Eletronorte são empresas subsidiárias da Eletrobras, estatal brasileira do setor elétrico. Já a State Grid é uma estatal chinesa que está no Brasil desde 2010, quando adquiriu sete companhias nacionais de transmissão de energia.

O deságio (diferença entre o valor máximo fixado pelo edital e o da proposta feita pela empresa) em relação ao teto de remuneração fixado pelo governo, de 38%, ficou bem abaixo dos leilões de transmissão realizados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em 2013, que resultaram em ofertas com deságio médio de 24,14%, segundo a Aneel, responsável pelo leilão desta sexta-feira (7).

A linha de 2,1 mil quilômetros de extensão terá capacidade para transmitir 4 mil megawatts (MW) de energia, ligando as subestações de Xingu (PA) e Estreito (MG), passando pelos estados do Pará, onde está sendo construída a hidrelétrica de Belo Monte, Tocantins, Goiás e Minas Gerais.

Financiamento

A obra é considerada uma das mais importantes para o setor elétrico e demandará um investimento estimado em R$ 5 bilhões.

Outros três consórcios participaram do leilão. O vencedor vai contruir e operar, de acordo com Dilma, 2.100 km de linhas de alta tensão entre Xingu (PA) e Estreito (MG).

Fonte: G1