Dilma anuncia fundo de US$ 50 bilhões durante acordo com China

Fundo financiará uma linha ferroviária até o Pacífico

Image title


A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta terça-feira a criação de um fundo de US$ 50 bilhões para investimentos em infraestrutura.

Anunciada durante visita do premiê chinês, Li Keqiang, ao Brasil, a criação do fundo é resultado de um acordo entre a Caixa Econômica Federal e o Banco Industrial e Comercial da China (ICBC).

Os governos concordaram que o fundo financiará uma linha ferroviária que irá da costa brasileira no oceano Atlântico até a costa peruana no Pacífico a fim de reduzir os custos de exportações para a China.

O fundo também financiará um empreendimento conjunto para produzir aço no Brasil.

Brasil e a China assinaram nesta terça-feira, no Palácio do Planalto, 35 acordos que abrangem diversas áreas, como planejamento estratégico, agricultura, mineração e até tênis de mesa.

"O Brasil atribui grande importância à assinatura desse acordo sobre investimento e capacidade produtiva... nas áreas de energia elétrica, mineração, infraestrutura e manufaturas", disse Dilma em declaração conjunta ao lado do primeiro-ministro chinês, Li Keqiang.

Entre os acordos estão um entre a chinesa Cexim e a Petrobras, no valor de US$ 2 bilhões, para financiamento de projetos na petroleira.

A Petrobras também assinou acordo com o Banco de Desenvolvimento da China (CDB), no valor de US$ 5 bilhões, também para financiamento de projetos.Além disso, Vivo e a Azul Linhas Aéreas também estão entre as empresas que participam do evento.

A empresa de comunicações assinou um acordo com a Huawei para ampliação da cobertura e do sinal na região central do Rio de Janeiro.Já a empresa aérea firmou um contrato de financiamento leasing operacional. Há também um acordo-quadro de financiamento de compra de 40 aeronaves da Embraer.

Fonte: Com informações: Reuters