Dilma anuncia permanência de Lupi, Haddad e Izabella Teixeira

A presidente eleita considera que esses brasileiros têm dado e continuarão a dar importante contribuição

A equipe de transição da presidente eleita Dilma Rousseff anunciou o nome de mais três ministros nesta quinta-feira. Carlos Lupi permanecerá no Ministério do Trabalho, bem como Fernando Haddad no Ministério da Educação e Izabella Teixeira, no Meio Ambiente.

"A presidente eleita considera que esses brasileiros têm dado e continuarão a dar importante contribuição para o desenvolvimento do país", diz a nota divulgada aos jornalistas pela assessoria de imprensa da presidente eleita.

"Ela orientou os novos auxiliares a trabalhar de forma integrada com os demais ministérios para promover os avanços que vão assegurar a melhoria de vida de todos os brasileiros", conclui o texto.

Este foi o quinto anúncio de ministros feito desde a eleição de Dilma Rousseff. Ainda faltam 14 ministros para serem confirmados.

A primeira área a ter seu comando decidido foi a econômica, com a permanência de Guido Mantega na Fazenda, Míriam Belchior para o Planejamento e Alexandre Tombini para a presidência do Banco Central - sua indicação foi aprovada pelo Senado Federal nesta quarta.

Em seguida, foram oficializados Antonio Palocci para a Casa Civil, José Eduardo Cardozo para a Justiça e Gilberto Carvalho para comandar a Secretaria Geral da Presidência.

Na última semana dez nomes foram anunciados: Edison Lobão para Minas e Energia, Wagner Rossi para Agricultura, Pedro Novais para Turismo, Garibaldi Alves para Previdência, Paulo Bernardo para Comunicações, Alfredo Nascimento para Transportes, Ideli Salvatti para Pesca, Moreira Franco para a Secretaria de Assuntos Estratégicos, Maria do Rosário para a Secretaria de Direitos Humanos e Helena Chagas para a Secretaria de Comunicação Social.

Nesta quarta, foram oficializados o futuro chefe do Ministério das Relações Exteriores, Antônio Patriota, Fernando Pimentel para o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Aloizio Mercadante para Ciência e Tecnologia e a permanência de Nelson Jobim à frente do Ministério da Defesa. Também foi anunciado que Giles Azevedo irá chefiar o gabinete da presidência da República.

Dilma cancelou sua participação em um jantar da Cúpula do Mercosul, nesta quinta-feira, em Foz do Iguaçu (PR), pois, segundo a assessoria da equipe de transição, a presidente eleita preferiu dar continuidade às reuniões para montagem de governo.

Fonte: Terra, www.terra.com.br