Dilma dá liderança no Congresso ao PMDB para conter revolta

Ao longo da próxima semana, Mendes Ribeiro vai substituir o líder do PMDB, deputado Henrique Alves (RN)

A presidente Dilma Rousseff decidiu que o novo líder será o deputado Mendes Ribeiro (PMDB-RS). Com a decisão, Dilma evita abrir novo foco de conflito com o PMDB num momento delicado.

Quem articulava para ganhar o cargo era o senador José Pimentel (PT-CE). O nome de Mendes Ribeiro já era cogitado desde fevereiro. Inconformados, petistas se movimentam para reverter a indicação. Enquanto não houver um anúncio oficial do Planalto, o PT vai manter seu pleito na mesa de negociações. O líder do governo no Congresso comanda sobretudo as articulações para a votação do Orçamento Geral da União.

No início da noite, o líder petista no Senado, Humberto Costa (PE), confirmou que havia um pedido antigo da bancada para que liderança no Congresso ficasse com seu partido, uma vez que o PMDB já comanda a liderança do governo no Senado. A liderança do governo na Câmara é ocupada pelo PT, com Cândido Vaccarezza (SP).

A confirmação oficial do gaúcho, porém, que deve ocorrer logo, será a terceira derrota do petista José Pimentel. Ele também disputou e perdeu a vice-presidência do Senado para Marta Suplicy (PT-SP) e sua ofensiva para conseguir o comando do Ministério da Micro e Pequena Empresa não foi bem-sucedida.

Segundo um dirigente do PT que acompanha o assunto, a decisão já era esperada. "A Dilma gosta muito do Mendes", justifica o petista. Exatamente por isto, avalia a mesma fonte, José Pimentel e o PT deverão absorver bem a escolha. "Não haverá problemas. O nome do Mendes encaixa bem", completa esse dirigente do PT. A mesma avaliação é compartilhada no Planalto.

Mendes Ribeiro caiu nas graças de Dilma desde os tempos da campanha presidencial. Integrante de uma regional do PMDB tradicionalmente vinculada ao PSDB, ele sustentou o apoio à petista e assumiu a frente da campanha no momento de maior dificuldade, em que o adversário tucano José Serra ameaçou derrotá-la no Estado.

Ao longo da próxima semana, Mendes Ribeiro vai substituir o líder do PMDB, deputado Henrique Alves (RN), que embarcou nesta sexta para a Rússia. Na condição de primeiro vice-líder no exercício da liderança, ele não tem pretensão de tocar adiante a polêmica pauta de votação, emperrada em torno do novo Código Florestal.

A liderança do governo no Congresso foi invenção do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para acomodar aliados. Nasceu com baixo status, mas desde então vem sendo objeto de disputa na base governista.

Fonte: Folha.com