Dilma deve alcançar mais de 80% dos votos no PI

A votação da candidata do PT à Presidência, Dilma Roussef, pode ser ainda mais folgada do que a vitória do presidente Lula no Piauí, em 2006.

A votação da candidata do PT à Presidência, Dilma Roussef, pode ser ainda mais folgada do que a vitória do presidente Lula no Piauí, em 2006. No último pleito presidencial, Lula obteve 77,31% das intenções de voto contra 22,69% do seu adversário, o tucano Geraldo Alckmin, no Estado. Já em 2002, Lula conquistou a vitória com 60,73% dos votos dos piuienses e José Serra (PSDB) ficou com 39,27%.

A projeção é feita com a consolidação das mais recentes pesquisas divulgadas pelo Ibope e aponta para um crescimento de 10 pontos de vantagem de Dilma em relação à Lula no Piauí. A ?onda vermelha? do PT em 2002 e 2006 está sendo substituída pela ?bola de neve? de Dilma em 2010, já que a petista nunca concorreu a nenhum cargo eletivo mas, ainda segundo o Ibope, deve obter mais votos que o padrinho político em mais 21 Estados brasileiros. Nas outras seis unidades da federal ela está empatada com José Serra (PSDB).

O presidente regional do PT, Fábio Novo, explica que a estimativa de crescimento de Dilma no Estado é um ?reflexo natural da consolidação de um projeto?. Para Novo, o crescimento econômico do Piauí nos últimos sete anos de Governo Lula também são responsáveis pelo desempenho positivo da petista.

?O Piauí deixou de ser o Estado mais pobre do país. Se não houver nenhum acidente de percurso ela deve ser eleita ainda no primeiro turno, fato que o Lula não conseguiu em 2006?, argumentou, acrescentando que a parceria entre Governo Federal e estadual, administrado pelo também petista Wellington Dias entre 2002 e abril deste ano, pode ser reforçada caso o governador Wilson Martins (PSB) seja reeleito em outubro.

No pleito de 2002, Lula aumentou a votação proporcional que recebeu em 2002 em 12 estados, entre eles o Piauí, Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Pará, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Sergipe e Tocantins. De acordo com reportagem publicada nacionalmente pelo Jornal Valor Econômico, a virada de Dilma também ocorre em Estados tradicionalmente férteis ao PSDB.

Em Alagoas, onde Serra ganhou por uma margem de 8,8% sobre Lula, em 2002, Dilma já abre uma diferença de 42 pontos em relação à Serra. Assim como o Piauí, Bahia e Pernambuco dão à Dilma a perspectiva de ampliar em mais de 10 pontos o apoio recebido por Lula em 2006. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte