Dilma diz que não é "política tradicional" mas tem experiência

Foi uma resposta indireta ao deputado Ciro Gomes (PSB), que a acusou de não ter liderança e experiência para governar.

A pré-candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, afirmou nesta segunda-feira (26) que não se considera uma "política tradicional", mas disse que dispõe de credenciais para administrar o país.

Foi uma resposta indireta ao deputado Ciro Gomes (PSB), que a acusou de não ter liderança e experiência para governar. Já sobre o adversário da petista, o ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB), o parlamentar disse que o tucano é mais preparado e capaz.

"O fato de eu ter participado nos últimos cinco anos e meio da coordenação de todos os programas de governo e de ter ajudado o presidente (Lula) na coordenação dos ministérios me credencia", disse Dilma em entrevista à rádio Brasil Sul, de Londrina (PR). "Mas acho também que eu não sou uma política tradicional", completou.

Na entrevista, Dilma desfilou sua experiência administrativa, que teve início na prefeitura de Porto Alegre, onde exerceu o cargo de secretária de Fazenda. Depois assumiu a secretaria de Minas e Energia e Telecomunicações nos governos de Alceu Colares (PDT) e Olívio Dutra (PT). No governo federal, foi ministra de Minas e Energia e da Casa Civil, de onde saiu em março para se candidatar.

Questionada sobre as pesquisas de intenção de votos, Dilma disse que elas "mudam como mudam os ventos". Apesar do comentário, afirmou que foi "relevante" ela ter saído de menos 10% para até 31%. Na mais recente pesquisa Datafolha, Serra tinha 38% por e Dilma, 28%.

Fonte: Rede Brasil Atual