Presidente Dilma está em Havana e evita discutir política interna

Em Havana, presidente foi indagada sobre eventual saída de Negromonte

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta terça (31) em Havana que somente pretende tratar de questões de política interna a partir de quinta-feira, depois que tiver retornado da visita oficial a Cuba e ao Haiti.

Indagada durante entrevista coletiva sobre a situação do ministro das Cidades, Mário Negromonte, alvo de denúncias de irregularidades e que estaria prestes a deixar o governo, a presidente respondeu:

"Olha, as questões relativas ao Brasil eu já disse anteriormente - mas vocês são insistentes, inteligentes e rápidos - que as questões relativas ao Brasil discutimos no Brasil a partir de quinta-feira", declarou.

Segundo informou um site, o ministro pretende tomar a iniciativa de pedir demissão na quinta ou na sexta-feira, depois do retorno da presidente.

Nesta terça, em meio à crise, Mário Negromonte se reúne na tarde com a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e outros ministros.

O assunto oficial da reunião é a atuação no governo federal na prevenção de desastres naturais em áreas de risco. Devem participar também outros ministros, como Miriam Belchior, do Planejamento.

Fonte: G1