Dilma estreia site e diz que campanha será das mais "politizadas" da história

Presidente defendeu em vídeo que disputa eleitoral seja de "alto nível"

A presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou em vídeo publicado neste domingo, na estreia do site oficial da campanha à reeleição, que a disputa eleitoral deste ano será uma das mais "politizadas" da história do Brasil e defendeu que a campanha seja de "alto nível".


Dilma estreia site e diz que campanha será das mais

Pelo calendário eleitoral, os candidatos estão autorizados a partir deste domingo a fazer campanhas, na rua e na internet. O candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, participou de ato político na favela Sol Nascente, no Distrito Federal, a cerca de 35 quilômetros de Brasília, e conversou com moradores da localidade.

"Ao contrário do que pensam alguns, acho que esta vai ser uma das campanhas mais politizadas da nossa história. Espero que essa politização se dê em torno da discussão das grandes reformas que o Brasil precisa fazer para caminhar melhor e mais rápido", diz a presidente aos internautas.

No vídeo, que tem duração de três minutos, Dilma apresenta o site oficial da campanha e afirma que o espaço servirá para como ampliação dos "canais da democracia". Ela convida os internautas a participar de bate-papos ao vivo e afirma que deixará mensagens no portal.

Ao comentar as eleições deste ano, a presidente defende a disputa em "alto nível", com propostas e discussão de ideias entre os candidatos. Segundo ela, é preciso discutir as reformas que o Brasil precisa para o futuro e afirma que irá detalhar ao longo do período eleitoral suas propostas de governo.

"Hoje quero, especialmente, renovar meu compromisso de fazer uma campanha de alto nível, propositiva e com discussão de ideias. Para mim, essa campanha eleitoral é apenas uma etapa da luta incessante que nós no PT e partidos aliados estamos fazendo para mudar para melhor o Brasil", diz a presidente.

Registro da campanha

O advogado do PT Gustavo Severo protocolou neste sábado (5) o registro da candidatura à reeleição de Dilma na sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília.

Na documentação entregue ao tribunal, o PT estimou em R$ 298 milhões o gasto máximo da campanha ? o PSDB de Aécio Neves previu R$ 290 milhões e o PSB de Eduardo Campos, R$ 150 milhões.

Fonte: G1