Dilma faz primeira reunião com seus 39 ministros e afirma: 'Reajam a boatos'

Dilma citou o exemplo das mudanças no seguro-desemprego.

A presidente Dilma Rousseff orientou seus ministros a responderem críticas da oposição às suas realizações. "Não podemos deixar vencer as informações falsas. Reajam aos boatos, travem a batalha da comunicação, levem a posição do governo à opinião pública, sejam claros, sejam precisos."

As declarações foram feitas nesta terça-feira (27) durante a primeira reunião da presidente com seus 39 ministros no segundo mandato da petista. Dilma citou o exemplo das mudanças no seguro-desemprego. No fim do ano passado, o governo anunciou regras mais rígidas que devem reduzir o pagamento de benefícios como pensão por morte, auxílio-doença, abono salarial, seguro-desemprego e seguro defeso. Houve críticas, e Dilma disse que foram espalhados boatos de que o governo acabaria com direitos históricos dos trabalhadores. "Digam que não é verdade. Os direitos trabalhistas são intocáveis, e não vai ser o Partido dos Trabalhadores que vai mudar isso", falou Dilma a seus ministros.

Segundo a "Folha de S.Paulo" agora o governo deve recuar de algumas mudanças por causa das críticas. "Vamos falar mais, comunicar sobre nossas iniciativas e nossos acertos", pediu Dilma. Ela também defendeu as medidas impopulares tomadas, como aumento de impostos, e rejeitou as acusações de que traiu a confiança dos eleitores. "Vamos mostrar aos cidadãos que não alteramos um só milímetro do projeto apresentado em nossa eleição, que estamos desenvolvendo desde 2003. Nosso povo votou em nós porque acredita em nossa capacidade e nossa honestidade de propósitos."


Fonte: UOL