Dilma lamenta tragédia; põe país à disposição do Japão

Mensagem é endereçada ao primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan

A presidente Dilma Rousseff disse nesta sexta-feira (11), por meio de nota, que recebeu com "profunda consternação" as informações sobre as vítimas do terremoto de magnitude 8,9 que atingiu o Japão.

Em mensagem ao primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan, lida pelo porta-voz da Presidência, Rodrigo Baena, a presidente também coloca o Brasil "à disposição" do governo japonês.

"Foi com profunda consternação que recebi as notícias das perdas humanas e da destruição causadas pelo forte terremoto e subsequente tsunami que atingiram o Japão?, afirmou. Mais de 300 pessoas morreram em decorrência do abalo sísmico, considerad o sétimo pior da história.

?Estou certa de que a mobilização, competência e empenho com que a nação japonesa responderá a esse desastre natural permitirão a seu país uma rápida recuperação. Ainda assim, o Brasil se coloca à disposição do Governo japonês com vistas a contribuir ao apoio internacional ao Japão?, diz o texto da mensagem.

Questionado sobre que tipo de ajuda o Brasil poderia oferecer, o porta-voz da Presidência afirmou que o governo ainda não sabe como poderá contribuir com as autoridades japonesas. ?Não há como avaliar que tipo de ajuda o Brasil vai oferecer nesse momento?, disse Baena.

Na mensagem, Dilma lembra ainda que 260 mil brasileiros vivem atualmente em território japonês. ?O governo e o povo brasileiros são tomados hoje pelos mais sinceros sentimentos de pesar e solidariedade diante desta calamidade que atinge o Japão, onde vivem cerca de 260 mil nacionais brasileiros.?

Fonte: g1, www.g1.com.br