Dilma diz que manterá política do piso salarial

Dilma diz que manterá política do piso salarial

Em rádio, evitou responder se vetaria aumento de 7,7% para aposentados

A ex-ministra Dilma Rousseff, em sua terceira visita ao Rio Grande do Sul como pré-candidata do PT à Presidência da República, deu entrevista à Rádio Farroupilha nesta quinta-feira (27) e prometeu continuar com a política de valorização do salário mínimo do atual governo. Segundo a petista, 70% dos inativos brasileiros recebe o piso salarial.

Caso seja eleita, a ex-ministra afirmou que dará atenção especial para os trabalhadores inativos. "Vou dar tratamento especial para os aposentados por um motivo muito simples: eles contribuíram para a construção do País. Não é justo que eles tenham perdas sistemáticas de inflação, como ocorria no passado", salientou Dilma, comparando a gestão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com a do seu antecessor Fernando Henrique Cardoso.

Na entrevista, Dilma evitou responder sobre o aumento de 7,7% concedido aos aposentados pelo Congresso Nacional. Dilma disse apenas que o presidente teria pedido aos técnicos do Ministério da Fazenda um estudo sobre a viabilidade financeira do aumento.

Congresso

Dilma participou nesta quinta, em Gramado, do XXVI Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde. Ela defendeu o Sistema Único de Saúde como um avanço. ?O SUS é uma das mais importantes conquistas da sociedade brasileira nas últimas décadas?, disse. Ela afirmou novamente que pretende diminuir o preço dos medicamentos com a desoneração fiscal. ?O acesso ao medicamento é uma questão muito importante, não só do ponto de vista da regulação, mas também em termos de garantir de maneira mais compatível com a nossa renda?, afirmou Dilma.

Fonte: g1, www.g1.com.br