Dilma: 'Mudança de governo não é suficiente para pacificar o país'

Sobre novas eleições:"Convença o Congresso e depois fale comigo".

A presidente Dilma Rousseff, durante fala com a imprensa, afirmou que  uma eventual mudança de governo não será suficiente para pacificar o país. Durante discurso, abordou temas como  novas eleições e foi direta ao ser questionada sobre medidas para conter a crise que atinge outros países além do Brasil. 

"Criaram toda sorte de problemas. Aí, acham que, ao tirar um governo legitimamente eleito, esse país vai ficar tranquilo, vai ser pacificado. Não é. Quando você rompe um contrato dessa magnitude, que é base do presidencialismo, você rompe contratos em geral, rompe a base da estrutura democrática do país. A instabilidade pode permanecer de forma profunda e extremamente danosa. Quando você tem responsabilidade diante do país, você não cria tumulto desnecessário, sem base.", disse.

Para Dilma, aceitar novas eleições seria abrir mão da segunda metade de seu mandato. "Eu acho que essas propostas [novas eleições], como várias outras, são propostas. Não rechaço nem aceito", declarou. "Nenhum governo conseguirá governar o Brasil se não tiver um pacto pelo diálogo, pela estabilidade política.", acrescentou. 

"O governo está inteiramente disposto a abrir o diálogo", afirmou. 

 Dilma Rousseff
Dilma Rousseff




Fonte: Com informações do UOL