Dilma quer ampliar papel de Temer no governo, diz Cardozo

Dilma quer ampliar papel de Temer no governo, diz Cardozo

Após evento, Temer afirmou que PMDB não quer Relações Institucionais

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse nesta quarta-feira (8) no Palácio do Planalto que a orientação da presidente Dilma Rousseff é ampliar a participação do vice-presidente, Michel Temer, nas ações do governo. Temer assumiu a coordenação do Plano Estratégico de Fronteiras, programa de segurança nas divisas entre Brasil e países vizinhos. Maior espaço de atuação nas negociações políticas do governo é um pleito do PMDB, que perdeu ministérios estratégicos na gestão de Dilma.

?Temos que aproveitar o talento de um vice-presidente como esse que nós temos. Acho que essa é a direção da presidente da República, ou seja, cada vez mais fazer com que o vice-presidente possa colaborar com o desempenho do governo?, disse Cardozo. Segundo o ministro, a ampliação do papel de Temer não significa que a atuação do ministro de Relações Institucionais, Luiz Sérgio, esteja sendo considerada ineficiente pelo Planalto.

?Eu diria a você que a atuação do Michel Temer é uma atuação indispensável para qualquer governo. Eu não vejo isso, que nenhum ministro da área política não tenha dado conta do recado. O que eu vejo é que governo que tem um vice-presidente como Michel Temer tem que aproveitá-lo?, afirmou.

Com a saída de Antonio Palocci da Casa Civil e a posse nesta tarde da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) no cargo, Dilma avalia se fará modificações na área de articulação política do governo. Uma opção seria substituir Luiz Sérgio por um político com mais trânsito no Congresso Nacional.

Ao sair da cerimônia de lançamento do Plano Estratégico de Fronteiras, Temer foi questionado sobre se o PMDB gostaria de ocupar o Ministério de Relações Institucionais. ?O PMDB não quer a articulação política. Isso é com o PT?, disse.

Fonte: Frank Ribeiro