Dilma quer "apuração rigorosa" de acidente que matou agricultora

Dilma quer "apuração rigorosa" de acidente que matou agricultora

Em nota, Dilma lamentou o ocorrido e disse ter recebido com "tristeza" a notícia

A presidente Dilma Rousseff determinou no sábado "rigorosa apuração" do acidente que causou o desabamento de uma estrutura metálica na 8ª Feira Nacional da Agricultura Familiar e Reforma Agrária - Brasil Rural Contemporâneo, no Rio de Janeiro. No acidente, morreu Adriana Ribeiro de Jesus, de 64 anos, e três pessoas ficaram feridas.

Em nota, Dilma lamentou o ocorrido e disse ter recebido com "tristeza" a notícia sobre a morte da agricultora. "A presidenta foi informada pelo ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, das providências que estão sendo tomadas para dar apoio às vítimas e às suas famílias. Ela determinou que seja feita rigorosa apuração das causas do acidente", diz a nota.

"A presidenta da República Dilma Rousseff recebeu com tristeza a notícia", continua o texto, "Dilma Rousseff se solidariza com a família de Adriana e deseja aos demais acidentados o mais pronto restabelecimento".

Até ontem à noite não havia informações mais detalhadas sobre o acidente. O desabamento ocorreu na saída da Praça da Alimentação, na Marina da Glória, às margens da Baía de Guanabara. A estrutura metálica caiu sobre algumas pessoas e pelo menos cinco foram levadas para o hospital. A assessoria de imprensa do evento não informa as condições em que os feridos foram levados para a unidade hospitalar.

O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) divulgou nota ontem confirmando a morte da agricultora em decorrência da queda da estrutura metálica que fazia parte do portal de saída da feira. Na nota, o MDA se solidariza com as famílias das vítimas e garante que todas foram prontamente atendidas.

O ministério aguarda os trabalhos da perícia para identificar as causas do acidente. A programação da feira está suspensa até a verificação completa das instalações.

Fonte: G1