Dilma recebe flores de apoiadores em Porto Alegre

Pelo Dia das Mães, manifestantes pró-Dilma manifestaram carinho

A presidente Dilma Rousseff recebeu flores de apoiadores de seu governo neste domingo (8) de Dia das Mães, em frente à casa onde mora, na Zona Sul de Porto Alegre. Com cartazes, balões e flores um grupo com cerca de 50 manifestantes gritava palavras em apoio a presidente que aguarda a análise do Senado para a instauração do processo de impeachment.

Na Avenida Copacabana, onde mora, pessoas levaram cartazes em luta à causa feminina. Flores, cartões e balões também eram trazidos por manifestantes para entregar à presidente.

Dilma chegou a Porto Alegre no início da noite deste sábado (7). Ela desembarcou em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) na Base Aérea de Canoas, na Região Metropolitana, por volta das 18h10. De lá, seguiu de helicóptero para o Hipódromo do Cristal, na capital gaúcha. Após o desembarque, Dilma foi para o seu apartamento na Zona Sul perto das 19h.

Apoiadores entregaram flores de Dia das Mães para Dilma (Crédito: uliano Posada Chimenes/RBSTV)
Apoiadores entregaram flores de Dia das Mães para Dilma (Crédito: uliano Posada Chimenes/RBSTV)

Na manhã do Dia das Mães,, Dilma fez o tradicional percurso de bicicleta nas ruas de Porto Alegre. O trajeto inciou às 7h, partindo da residência de Dilma, na avenida Copacabana, no bairro Tristeza, e percorreu as avenidas Diário de Notícias, Beira-Rio e Mauá. Ela retornou à Zona Sul da capital gaúcha pelo Centro Histórico por volta das 8h10.

Dilma Rousseff pedala pelas ruas de Porto Alegre no Dia das Mães (Crédito: Agência RBS)
Dilma Rousseff pedala pelas ruas de Porto Alegre no Dia das Mães (Crédito: Agência RBS)

Ao final do passeio, Dilma e seguranças pararam as bicicletas no BarraShopping Sul e entraram em um veículo oficial para retornar à residência da presidente.

Sem agenda oficial, ela passa o domingo de Dia das Mães com a família. A única filha de Dilma, Paula, e os dois netos Guilherme e Gabriel, moram na capital gaúcha. Ela deve visitar também o ex-marido e conselheiro, Carlos Araújo. Ainda não há informações sobre o retorno da presidente a Brasília.

Em evento, Dilma diz que é vítima de golpe

Mais cedo, Dilma participou da cerimônia de inauguração da Embrapa Pesca e Agricultura, em Palmas, no Tocantins. A quatro dias de o Senado analisar no plenário se instaura o processo de impeachment, ela voltou a dizer que é vítima de 'golpe' e negou ter cometido crime de responsabilidade.

"Mais que um golpe, é uma tentativa clara de fazer uma eleição indireta para colocar no governo quem não tem voto suficiente para lá chegar. Sabe por que não têm votos suficientes? Porque se eles chegarem para o provo brasileiro e falar assim: ‘Olha, não vai ter mais subsídios, então acabou o programa Minha Casa Minha Vida’, eles não vão falar assim. Eles vão reduzir, revisitar, reolhar, rever, o programa Minha Casa Minha vida. Mas isso vai significar menos dinheiro para fazer o programa Minha Casa Minha Vida", declarou a petista.

Ao discursar, Dilma ressaltou mais uma vez que, na opinião dela, o pedido de impeachment "não tem base legal". Novamente, ela afirmou que todos os governos que a antecederam fizeram a mesma coisa.

Fonte: Com informações do G1