Dilma reúne ministros para cobrar andamento das obras do governo

O sétimo posto foi de Nico Hulkenberg, da Sauber, que ficou imediatamente à frente de seu companheiro na equipe suíça

A presidente Dilma Rousseff convocou 14 dos 39 ministros do governo para uma reunião neste sábado (2) no Palácio da Alvorada. O encontro está marcado para se iniciar às 10h, no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência ? a previsão inicial era que fosse no Palácio do Planalto.

Os ministros convocados são das áreas social e de infraestrutura, entre os quais Aguinaldo Ribeiro (Cidades), César Borges (Transportes) e Miriam Belchior (Planejamento), além de Gleisi Hoffmann (Casa Civil), Ideli Salvatti (Relações Institucionais) e o presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda.

No encontro, os ministros deverão fazer para a presidente um relato sobre o andamento das principais obras do governo federal pelo país. A intenção é acelerar essas obras.

Na manhã deste sábado, antes de a reunião começar, a presidente escreveu em sua conta no microblog Twitter que reuniões com sua equipe são "importantes para coordenar os eforços dos ministérios".

"Reunirei hoje um grupo de ministros para discutir cronogramas de entregas de obras federais pelo país. Considero que governar é oferecer à população serviços públicos com cada vez maior qualidade e honrar a confiança em nós depositada. Por isso, reuniões rotineiras como essa são importantes para coordenar os esforços dos ministérios", escreveu a presidente.

Não é a primeira vez que Dilma reúne seus ministros em um sábado. Em julho, após a onda de manifestações que tomaram conta das ruas do país, a chefe do Executivo convocou seus auxiliares da Esplanada para tratar sobre os cinco pactos que viriam a ser anunciados dias depois em cadeia de rádio e televisão como resposta aos protestos.

No início de 2012, como preparação para uma reunião ministerial com todos os seus auxiliares, Dilma fez encontros setoriais e convocou alguns deles também no final de semana.

Em 21 de janeiro, um sábado, a presidente promoveu uma reunião no Palácio da Alvorada para tratar sobre assuntos econômicos e crédito e financiamento. No dia seguinte, ela debateu com seu ministério a organização de "grandes eventos", como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, que serão sediadas no Brasil.

Fonte: G1