Dilma Roussef anuncia vinda ao Piauí na segunda=feira

Nesta sexta ao Piauí, quem chega é o governador eleito da Bahia, Jaques Wagner

Lula, Dilma, Eduardo Campos, Jaques Wagner, Cid e Ciro Gomes. Esses são apenas alguns dos líderes políticos que terão o Piauí como destino nos próximos dias. O anúncio foi feito pelo próprio governador do Estado e candidato a reeleição pela coligação ?Para o Piauí Seguir Mudando?, Wilson Martins, na noite desta quinta-feira (07) quando chegou de Brasília.

Na capital federal, o governador se encontrou com o presidente Lula e com a candidata Dilma Rousseff, além dos governadores reeleitos. Conversaram sobre as visitas ao Estado e ainda gravação de programas eleitorais. Segundo Wilson, o primeiro a visitar o Piauí será o governador reeleito da Bahia, Jaques Wagner. Jaques chega nesta sexta-feira (08).

Já na segunda-feira (11), quem chega ao Piauí é a candidata Dilma Rousseff. Chega ao Estado para, junto ao governador, visitar alguns pontos turísticos da capital. Aqui também participa de compromissos políticos. Nos dias 15 e 16 de outubro é a vez do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, visitar o Estado. ?Já está tudo acertado. Eles vêm ao Piauí visitar o nosso Estado e nos ajudar nessa nova caminhada?, disse.

?O que queremos é construir uma unidade que agrega companheiros que já fazem parte de um projeto. Todos fazem parte do mesmo time, do time que quer o melhor para o Brasil e para o Piauí. Conversei com o presidente Lula e já agendamos também uma visita dele ao Piauí. A previsão é que chegue ao Piauí na próxima semana?, revelou.

?A minha maior coligação é com o povo?, diz Wilson

Sobre a estratégia que irá utilizar no segundo turno, o governador e candidato a reeleição, Wilson Martins, foi enfático. ?A estratégia é a mesma. Nós já estamos trabalhando, caminhando, botando o pé na estrada. O que vou fazer é conversar com o povo. A minha maior coligação é com o povo, a união mais importante é com o povo do Piauí, que já me deu a vitória no primeiro, com mais de 255 mil votos de maioria?, disse.

O governador justificou ainda que claro que lideranças e aliados são importantes e reiterou: ?digo assim, quem quiser trabalhar para o desenvolvimento do Piauí será bem vindo. Eu quero homens e mulheres que desejem trabalhar pelo Piauí, e quem quiser trabalhar eu recebo de braços abertos?, completou.

Indagado sobre as declarações do candidato tucano ao Governo do Estado, Wilson disse que não vai polemizar. ?Sei que ele está passando por um momento difícil na vida dele. Falta de votos. Ele foi para uma eleição e perdeu com mais de 255 mil votos de maioria. Já parou pra contar, se botar numa fila, você não vê o começo e nem o fim. Então eu o perdôo. O que quero é discutir propostas para o Piauí. É isso que estou fazendo?.

Fonte: Assessoria