Dilma Rousseff aparece sem peruca e José de Alencar elogia visual

Ela apareceu pela primeira vez em público sem peruca desde que iniciou sessões de quimioterapia

O vice-presidente da República, José Alencar, elogiou nesta segunda-feira (21) o novo visual da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), que apareceu pela primeira vez em público sem peruca desde que iniciou sessões de quimioterapia para tratar de um câncer no sistema linfático. Ele, que também luta contra um câncer, destacou ter perdido o cabelo devido a quimioterapia assim como a ministra.

?Eu já passei por isso. Eu também perdi o cabelo, mas agora está nascendo. Eu estou meio calvo ainda, mas está nascendo. Agora, está bonito o cabelo dela. Está moderno?, disse o vice-presidente.

A ministra não deu entrevista sobre o tema e disse apenas que tirou a peruca porque achou que o cabelo ?já estava bom?. Ela afirmou ainda que não dava para ter tirado antes. O presidente Lula, em discurso, chegou a dizer que vinha pedindo para a ministra parar de usar peruca há um mês.

2010

Alencar endossou a preferência do presidente Lula para que Dilma seja candidata em 2010. Alencar afirmou que a ministra é ?brava? e que o Brasil precisa disso.

?Há uma característica na pessoa da ministra Dilma que deve ser observada: ela é uma mulher brava e nós precisamos sempre que a frente do governo esteja alguém com determinação, com seriedade, com competência. A Dilma possui tudo isso. Não é por acaso que o presidente Lula a escolheu como sua indicada. É porque ela merece e o Brasil também merece que ela esteja à frente da República?, disse Alencar.

No evento em que Dilma apareceu sem a peruca, Lula afirmou que ela é ?possível candidata? à sua sucessão. Ao descrever a luta das pessoas que lutaram contra a ditadura, o presidente fez a exaltação à ministra. Ele lembrou ter estado há algum tempo com Dilma numa sede do exército em São Paulo na qual a ministra esteve presa durante o regime militar. Neste momento, Lula falou da tortura sofrida pela ministra e da sua condição de pré-candidata.

?Se alguém prendeu a Dilma, se alguém torturou a Dilma, achando que ali tinha acabado a luta dela, eu digo que ela é hoje uma possível candidata à Presidência da republica deste país?, disse Lula, sendo interrompido por aplausos das centenas de pessoas presentes à cerimônia.

Senado

O vice-presidente manifestou ainda disposição de concorrer ao Senado por Minas Gerais em 2010. Ele destacou que só disputará a eleição se superar a doença e mostrou-se otimista com sua recuperação.

?Só levarei meu nome se Deus me deixar. As coisas estão indo bem, o tumor está definhando, isso significa que está secando, está desaparecendo. Alguns médicos já falam para eu colocar o verbo no passado. Eles dizem que havia um câncer no Zé Alencar. Tudo indica que não há mais. Então, se Deus me curar, se ficar constatado, e eu tiver condições de exercer o mandato, então eu aceito disputar democraticamente?, afirmou.

Alencar deverá passar por uma nova sessão de quimioterapia em São Paulo nesta quarta-feira (23).

Fonte: g1, www.g1.com.br