"O risco é desse tamanhozinho", disse Pres. Dilma sobre a partilha do pré-sal

A declaração de Dilma ainda é resposta à rodada de críticas sobre o modelo adotado para o leilão do Campo de Libra.


Dilma Roueff descarta riscos ao governo com modelo de partilha do pré-sal

A presidente Dilma Rousseff disse, nesta quinta-feira (24), durante discurso na cerimônia do anúncio de investimentos em saneamento e pavimentação, que o modelo de partilha dos recursos do pré-sal não oferece riscos ao governo.

A declaração de Dilma ainda é resposta à rodada de críticas sobre o modelo adotado para o leilão do Campo de Libra. Para diferenciar o modelo de partilha, adotado pelo governo, do modelo de concessão, a presidente foi didática.

? O modelo de concessão enseja muito risco para descobrir petróleo. Você não sabe onde está o petróleo, você não sabe se tem petróleo e a taxa de sucesso é baixa, em torno de 20%. Você consegue tudo o que resultar do achado para quem achar. No modelo de partilha, ali você sabe que tem petróleo, nós conseguimos saber o tanto de petróleo que tem, qualidade e nós conseguimos estimar o que tem. Não se entrega para ninguém tudo o que for descoberto. [...] Não tem taxa de sucesso de 20%. O risco é desse ?tamanhozinho?.

Dilma classificou as críticas sobre a falta de expressão no mercado das empresas chinesas vencedoras do leilão como xenofobia.

? As duas chinesas são grandes empresas internacionais de petróleo e é bom que se diga no Brasil, para se acabar com essa absurda xenofobia, que são grandes parceiras internacionais. São as maiores importadoras de petróleo. Portanto, controlam os grandes fluxos de petróleo que têm muita reserva.

Segundo Dilma, os investidores que venceram o leilão têm capacidade tecnológica e financeira para arcar com o desenvolvimento do Campo de Libra.

Fonte: r7