Dilma Rousseff cita recuperação e elogia investimento privado

Dilma Rousseff cita recuperação e elogia investimento privado

A fábrica inaugurada por Dilma teve investimento de 1 bilhão de reais.

A presidente Dilma Rousseff elogiou nesta sexta-feira a postura de empresários brasileiros que seguem investindo apesar da crise internacional e disse que o país ainda tem um "conjunto de desafios" a serem enfrentados.

O elogio de Dilma aos empresários ocorre dois dias depois de o governo anunciar um amplo programa de concessões de rodovias e ferrovias. Na ocasião, a presidente disse que a parceria com o setor privado é essencial para o crescimento do país.

Na inauguração de uma fábrica de PVC da Braskem em Alagoas, a presidente voltou a destacar a atuação do empresariado que, segundo ela, ajuda a garantir a expansão econômica do país.

"Nosso país tem tido empresários que continuam investindo, mesmo considerando o cenário internacional", disse Dilma na cerimônia.

"É por isso que o Brasil hoje continua sendo um dos países que mais vai crescer e que tem tido uma postura de combate à crise que se caracteriza pela ampliação do investimento".

O plano de rodovias e ferrovias prevê investimentos de 133 bilhões de reais nos próximos 25 anos e é o maior já feito no país no setor. O objetivo é reduzir os gargalos de infraestrutura e estimular o crescimento do país.

Dilma lembrou que ações semelhantes direcionadas a aeroportos e portos devem ser anunciados, além de um programa destinado a reduzir o custo da energia elétrica, uma das principais reclamações da indústria.

"Nós também temos tido uma grande preocupação com a redução de tributos e temos tido um conjunto de iniciativas para chegar a esta redução de forma mais horizontal. Mas nós ainda temos um conjunto de desafios a encarar", disse Dilma, sem citar quais seriam.

A fábrica inaugurada por Dilma teve investimento de 1 bilhão de reais e terá capacidade para produzir 200 mil toneladas anuais de PVC, no maior aporte já realizado em um único projeto desde a criação da Braskem, há dez anos.

REAÇÃO MAIS SIGNIFICATIVA

Dilma destacou ainda a reação "mais significativa" da economia brasileira às medidas de estímulo, que começa a aparecer na divulgação dos últimos dados, após um crescimento de apenas 0,2 por cento no primeiro trimestre.

"Estamos vendo que o Brasil começa a reagir de forma mais significativa aos estímulos que o governo, desde o ano passado, vem fazendo", disse Dilma.

O Banco Central anunciou nesta sexta-feira o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br), considerado uma espécie de sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB), que subiu 0,75 por cento em junho frente a maio, maior crescimento mensal em mais de um ano.

Outros dados econômicos divulgados nesta semana já mostravam sinais de recuperação, como vendas no varejo brasileiro e criação de empregos.

Fonte: G1