Dilma Rousseff faz gol de pênalti e inaugura Arena Pernambuco; veja!

Antes, petista inaugurou petroleiro construído em estaleiro de Suape.

Um jogo extra-oficial entre operários inaugurou, nesta segunda-feira (20), a Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, a 19 km do Recife, estádio que vai sediar jogos das copas das Confederações, em junho deste ano, e do Mundo, em 2014. A solenidade contou com a presença da presidente Dilma Rousseff, que deu o pontapé na bola e segurou bandeiras dos três principais times do estado, Santa Cruz, Sport e Náutico. "A Arena é linda. O que mais me impressionou é que lá fora está um calorzão e aqui dentro está fresquinho, é como se tivesse um ar-condicionado natural", disse.

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e o ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, também participaram da solenidade. O ministro, inclusive, tirou o blazer para servir de goleiro em pênalti convertido por Dilma, que recebeu a bola depois de um "passe" de Campos. Também integravam a comitiva da presidente o ministro Fernando Bezerra Coelho (da Integração Nacional), Renan Calheiros, presidente do Senado, o senador Humberto Costa (PT) e o prefeito do Recife, Geraldo Julio, entre outras autoridades.

Após o gol de pênalti, Dilma recebeu da torcida a bandeira do Santa Cruz, tricampeão pernambucano deste ano. Quando se dirigia para as cadeiras, onde assistiu a parte do jogo entre os operários que trabalharam na construção da Arena PE, Dilma recebeu a bandeira do Sport e uma camiseta do Náutico. Ela também posou para fotos com os trabalhadores, experimentou as cadeiras do banco de reservas, além de conhecer as instalações internas do estádio.

A Arena Pernambuco foi o último estádio a ser inaugurado entre os que sediarão a Copa das Confederações. A data marcada era o último dia 14, mas foi remarcada em função da agenda presidencial. A previsão inicial de entrega era no final deste ano, mas com a confirmação de que Recife receberia a competição, em novembro do ano passado, as obras foram aceleradas, com três turnos diários de trabalho, mesmo nos finais de semana.

A construção do estádio, que tem 46 mil lugares, foi acompanhada com certa preocupação pela Fifa, pois o andamento da obra sofreu contratempos, como seguidas greves operárias. O custo parcial está estimado em R$ 532 milhões, com construção estabelecida através de parceira público-privada. Os tribunais Federal e Estadual de Contas não constataram irregularidades consideradas graves nas obras, ou seja, capazes de impedir a probidade e finalidade do financiamento dos projetos nem desvios à norma contratual ou legal suficientes para bloquear a liberação da verba.

A inauguração foi marcada pelo pontapé dado por Dilma no gramado, repetindo ato das inaugurações dos estádios Mané Garrincha (Brasília), Fonte Nova (Salvador), Castelão (Fortaleza) e Mineirão (Belo Horizonte), que também sediarão jogos da Fifa. O evento contou com convidados muito especiais. Cerca de cinco mil operários que trabalharam para erguer o estádio puderam levar familiares e amigos para conhecer o resultado de um trabalho suado, iniciado em outubro de 2010.



Fonte: G1