Dilma Rousseff ouve centrais antes de mudar Fator Previdenciário

A presidente Dilma Rousseff decidirá sobre o veto ou sanção

A presidente Dilma Rousseff decidirá sobre o veto ou sanção às mudanças no fator previdenciário feitas pelo Congresso Nacional durante a votação da Medida Provisória (MP) 664 depois de ouvir centrais sindicais e líderes partidários sobre o tema. Dilma tem até quarta-feira (17) para sancionar ou vetar o texto, ou trechos dele.

“O veto ainda não está definido, a posição da presidenta será definida após o diálogo hoje (15) com as centrais e também o diálogo com as lideranças [do Congresso Nacional]”, disse o ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Edinho Silva, após a reunião de coordenação política, comandada por Dilma.

Os ministros da Previdência Social, Carlos Gabas, e da Secretaria-Geral da Presidência da República, Miguel Rossetto, apresentaram às centrais sindicais a alternativa do governo às mudanças no fator. A sugestão do governo vai levar em conta a evolução demográfica do país e o aumento da expectativa de vida da população.

Após o encontro, os ministros apresentaram um diagnóstico da situação da Previdência. Dilma não participou da reunião, mas deverá reunir lideranças do Congresso Nacional para conversar sobre o tema antes de quarta-feira (17).

“A presidenta Dilma está muito preocupada com a situação da Previdência Social, por isso, está construindo uma proposta para que a Previdência seja sustentável”, disse o ministro. A posição dela é que fazer a defesa do sistema previdenciário é garantir um sistema que seja sustentável.


Fonte: Com informações da Agência Brasil