Dilma Rousseff segue para a reunião do G20, na Coreia do Sul

Dilma Rousseff segue para a reunião do G20, na Coreia do Sul

Essa é a primeira viagem internacional de Dilma depois da confirmação de sua vitória nas eleições de outubro

A presidente eleita, Dilma Rousseff, deixou sua residência em Brasília por volta das 20h20 desta segunda-feira (8) para viajar para a Coreia do Sul, onde participa da reunião do G20, o grupo de países com as 20 maiores economias do mundo.

Ao longo da tarde, Dilma recebeu os ministros Franklin Martins (Comunicação Social), Paulo Bernardo (Planejamento) e o deputado federal Antonio Palocci (PT-SP), um dos coordenadores da campanha eleitoral da presidente eleita. Todos deixaram a residência sem dar declarações.

Essa é a primeira viagem internacional de Dilma depois da confirmação de sua vitória nas eleições de outubro. Apesar de sua posse só ocorrer no dia 1º de janeiro, a viagem de Dilma já tem ?caráter oficial? ? ela foi convidada pela organização do G20 para participar de todos os eventos do encontro de cúpula.

A reunião deve ser marcada pelas discussões sobre a chamada ?guerra cambial?. Dilma participa da reunião ao lado de Lula, que seguiu nesta segunda de manhã para Moçambique, na África. A previsão é que Lula chegue à Coreia do Sul na quinta-feira (11). Dilma chega um dia antes, por volta do meio-dia de quarta (10).

Na volta ao Brasil, Dilma deve se mudar para a Granja do Torto, uma das residências oficiais da Presidência. O local atualmente é usado pelo presidente Lula em alguns finais de semana como uma espécie de "casa de campo". A decisão tem como objetivo garantir mais privacidade e segurança à presidente eleita.

Agenda

A cúpula do G20 tem início às 9h de sexta (12) com uma reunião que retomará o tema debatido na noite anterior. Às 10h, será discutido a reforma das instituições financeiras. Em seguida, por volta de 11h, os chefes de Estado dos países membros tiram uma foto oficial.

A reunião será retomada às 11h30, para discutir o tema ?desenvolvimento?. Por volta de 12h30, os líderes almoçam e discutem sobre comércio, mudança do clima e economia verde.

Eles retomam a reunião às 14h com uma discussão sobre o tema ?reforma do sistema financeiro?. Em seguida, os governantes tratam de energia, proteção do ambiente marinho e mudança do clima. O último segmento da cúpula será sobre ?combate à corrupção?.

Às 15h30, os líderes divulgam um comunicado oficial, que trará as principais resoluções do encontro do G20 em Seul. Em seguida, o presidente sul-coreano concede uma entrevista coletiva.

Lula embarca para o Brasil por volta de 17h, mas antes deve falar com a imprensa, acompanhado do ministro da Fazenda, Guido Mantega, e de Dilma Rousseff. De acordo com a Presidência, Lula deve ter ainda uma reunião privada com o presidente francês, Nicolas Sarkozy, no dia da cúpula.

Fonte: g1, www.g1.com.br